Yamaha lança moto de 3 rodas, a Niken, e mostra protótipo de Ténére 700
13 de novembro de 2017 – 10:07 | Comentários desativados

Yamaha lançou na segunda-feira (6), na Itália, sua primeira moto de alta cilindrada de 3 rodas. O modelo Niken já havia aparecido no Salão de Tóquio, mas somente agora a empresa revelou todos os detalhes …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Motos

Triumph amplia sua gama de motos no Brasil

Submitted by on 3 de janeiro de 2014 – 12:15No Comment

02

A ascensão da Triumph no Brasil foi rápida. A tradicional fabricante britânica de motocicletas desembarcou no mercado brasileiro em outubro de 2012 e, com pouco mais de um ano, já aumentou a produção por conta da elevação da demanda, bateu metas de vendas e duplicou a linha de modelos. Tudo começou com três motos sendo feitas na Zona Franca de Manaus, no Amazonas – a big trail Tiger 800XC, a street retrô Bonneville T100 e a naked Speed Triple –, além de mais três importadas da Inglaterra – a aventureira Tiger Explorer e as customs Thunderbird Storm e Rocket III . Em novembro e dezembro de 2012, a marca emplacou 200 unidades e fez projeções de 2 mil motos comercializadas em 2013. Com o êxito nos primeiros meses, a Triumph trouxe mais dois modelos: a naked Street Triple 675 e a superesportiva Daytona 675R. Nesse ponto, as estimativas já estavam em 2.500 unidades. Nos três últimos meses, a Triumph colocou mais quatro modelos à venda: a Tiger Explorer XC, a touring Trophy, a Street Triple 675R e a aventureira Tiger 800. Atualmente, a marca conta com 12 motos no portfólio e, até a última semana de dezembro bateu as 2.900 unidades.

Para 2014, a meta já passou para 3.500 motos e os planos de expansão continuam. A começar pela linha de montagem em Manaus. Em outubro de 2012 – início das operações da unidade produtiva – eram 40 funcionários. Até janeiro de 2014, o contingente chegará a 90 trabalhadores. Além da demanda, este aumento no quadro tem relação com a produção de novos modelos na planta. Outro “item” que deve crescer é a rede de concessionários. A Triumph tinha estipulado abrir 12 concessionários até o final de 2013, mas existem somente oito espalhados pelo Sul e Sudeste.

A marca inglesa também vai aumentar a gama de produtos. Serão mais três modelos e a gama será de 16 motocicletas – 12 delas montadas de Manaus. As três novidades foram mostradas no Salão Duas Rodas, que aconteceu em outubro em São Paulo. Ainda sem preços definidos, as primeiras a desembarcarem por aqui serão a “vintage” Thruxton e a esportiva Daytona 675, em março de 2014. Com seu guidão rebaixado e rodas de liga leve raiadas, a Thruxton tem o visual inspirado nos modelos Cafe Racer, da década de 60. A moto retrô vem equipada com o mesmo motor de 865 cc com dois cilindros paralelos, oito válvulas e duplo comando de válvulas da Boneville T100 – já vendida por aqui. Porém, a potência salta de 60 para 69 cv, além de 7,0 kgfm de torque.

Já a Daytona 675 é uma versão menos “arisca” da 675R, lançada por aqui em maio desse ano. A esportiva passou por algumas alterações para transmitir um comportamento dinâmico mais suave. A maior parte das diferenças aparece no conjunto de suspensões e freios, mas sem deixar de lado o visual. O conjunto mecânico segue o mesmo. Para mover os 184 kg, lá está o propulsor de 675 cc – que também empurra a Street Triple –, mas em vez de 106 cv da naked, ele rende 128 cv a 12.500 rpm e 7,6 kgfm de torque a 12.600 giros na Daytona.

A terceira moto só chega em maio e é a vez da linha Tiger ganhar mais um membro. Depois da 800 e da Explorer, chega a Sport. A motocicleta de 1.050 cc é um “coringa” do line-up. Pode ser usada diariamente, mas também é capaz de “devorar” quilômetros de estrada com conforto. São 125 cv de potência gerados pelo motor três cilindros e o torque de 10,6 kgfm. Quem pode pintar em 2014 é a recém-lançada Thunderbird Commander, mostrada pela primeira vez em novembro no Salão de Milão, na Itália. De acordo com a Triumph, a principal inovação da Commander será o seu visual custom mais tradicional, com o uso de diversos componentes cromados. O modelo utiliza a mesma tecnologia e motorização da Thunderbird Storm, já disponível no Brasil. O propulsor T-16, com 1.699 cc, é capaz de gerar 98 cv de potência e 15,9 kgfm de torque.

Fonte: Raphael Panaro / Auto Press / MotorDream
Foto: Divulgação

Comments are closed.