Nissan anuncia modelos elétricos e híbridos para o mercado japonês e mira vendas de 50% para carros elétricos até 2025
20 de abril de 2018 – 9:43 | Comentários desativados

Yokohama – A montadora Nissan anunciou que tem planos de colocar no mercado japonês 3 modelos de carros elétricos e 5 híbridos até 2022.
A Nissan não especificou quais modelos chegarão ao mercado, mas até o …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

Teste: Chevrolet Camaro 2016 – Conteúdo para a forma

Submitted by on 24 de julho de 2015 – 7:36No Comment

2016 Chevrolet Camaro SS

A cabine também sofreu mudanças em busca de um ambiente mais limpo e sofisticado. Os instrumentos, que antes tinham clusters individuais e se espalhavam pelo interior, foram concentrados em um painel maior atrás do volante, com três grandes seções – conta-giros e velocímetro nas extremidades e um visor de TFT ao centro. Materiais de melhor qualidade foram utilizados, e o tablier e console passam a contar com couro e molduras em alumínio. Os bancos, em couro, possuem costuras em tonalidade contrastante. Os anéis das saídas de ar passam a ter comando de temperatura. No centro, um ajuste para a velocidade do vento. O sistema de iluminação interna é em led e possui diferentes combinações de cores e intensidade das luzes. No centro do painel, ainda há uma tela de oito polegadas com sistema multimídia Mylink.

Sob o capô, a nova geração do Camaro dispõe de três motores. O primeiro, na versão LT, é um 2.0 turbo de 275 cv de potência e 40,7 kgfm de torque. De acordo com a Chevrolet, entre 2.100 e 3 mil rpm dispõe de 90% do torque e entre 3 mil e 4.500 rpm, 100%. Há também um motor aspirado de seis cilindros e 3.6 litros com 335 cv e 39,6 kgfm de torque. Este propulsor desativa dois cilindros em situações em que toda esta potência não é necessária. Já a versão SS, topo de linha que normalmente é importada para o Brasil – isso quando o dólar era 25% menor – passa a utilizar o mesmo motor do Corvette Stingray. O propulsor, LT1, é um V8 de 6.2 litros com 455 cv e 62,91 kgfm de torque. Neste, o sistema de desativação de cilindros desliga quatro deles. Cerca de 20% dos componentes foram feitos exclusivamente para o Camaro. Em todas as motorizações, a transmissão pode ser manual de seis marchas ou automática de oito velocidades com troca de marchas através de “borboletas” no volante e dispõem de seletor de estilo de direção, onde as respostas do motor são alteradas de acordo com os modos: Snow, Tour e Sport. A versão SS ainda tem um quarto modo, mais forte, chamado de Track.

Desejo insáciavel
Detroit/Estados Unidos– O circuito de Belle Isle Park, localizado em Detroit, nos Estados Unidos, não é do tipo Fórmula 1. Todo seu contorno é entre muros e por isso não foi permitido exceder os 40 km/h, nem ao menos por um segundo. Por isso, é impossível saber da nova capacidade do esportivo Camaro, disponibilizado com motor 3.6 litros V6 com 335 cv de potência e 39,6 kgfm de torque.
Apesar disso, não pode-se negar que o primeiro contato com o Camaro foi interessante e positivo. Entre os destaques está a melhoria do interior, sendo a principal atração a tela sensível ao toque de oito polegadas com sistema de entretenimento Mylink e o ecrã no centro do quadro de instrumentos com inúmeras informações. O isolamento acústico também parece ter recebido ajustes positivos.

Embora a falta de oportunidade de avaliar o Camaro em velocidade mais agressiva e conhecer a capacidade da variante SS – motor V8 de 455 cv, a briga entre o modelo e o Ford Mustang, em primeira instância, parece render boas emoções.

Chevrolet Camaro SS

Motor: A gasolina, dianteiro, longitudinal, 6.162 cm³, 6.162 cm³, com oito cilindros em “V”, duas válvulas por cilindro e comando simples de válvulas. Acelerador eletrônico e sistema de gerenciamento de combustível que desliga quatro cilindros.

Transmissão: Câmbio automático com modo manual sequencial de oito marchas à frente e uma a ré. Tração traseira. Oferece controle de tração.

Potência máxima: 455 cv a 6 mil rpm.

Torque máximo: 62,91 kgfm a 4.400 rpm.

Diâmetro e curso: 103,25 mm X 92 mm. Taxa de compressão: 11,5:1

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson com barra estabilizadora. Traseira multilink de cinco braços e barra estabilizadora. Amortecedores de dupla ação com Magnetic Ride Control, que altera a rigidez.

Freios: Discos ventilados nas quatro rodas com ABS.

Carroceria: Cupê em monobloco com duas portas e quatro lugares.

Medidas: 4,78 metros de comprimento, 1,89 m de largura, 1,34 m de altura e 2,81 m de distância entre-eixos.

Lançamento mundial: 2015.

Produção: Michigan, Estados Unidos.

TEXTO: RAFFAELE GROSSO / Ruben Hoyo
FONTE: AUTO PRESS/ MOTOR DREAM

Comments are closed.