GM registra patente de Chevrolet Silverado no Brasil – Será que vem?
21 de setembro de 2018 – 15:10 | Comentários desativados

A General Motors registrou no INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial – a patente da Chevrolet Silverado da nova geração, que é comercializada atualmente na América do Norte e em algumas poucas regiões do …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

Tesla projeta vender 1 milhão de carros elétricos ao ano em 2025

Submitted by on 14 de janeiro de 2015 – 12:57No Comment

04

A Tesla Motors planeja elevar sua produção, abaixo de 40 mil unidades em 2014, para pelo menos 1 milhão em 2025, segundo afirmou o presidente da fabricante, Elon Musk.

De acordo com o empresário, a empresa que faz apenas veículos 100 elétricos não deve dar lucro até 2020. Mesmo assim, as ações da Tesla se valorizaram em 48% durante o ano passado.

“Nós poderíamos estar ganhando dinheiro agora, se não estívessemos investindo”, afirmou Musk, durante um congresso em Detroit, que recebe o 1º salão do automóvel de 2015.

A Tesla deve lançar ainda neste ano um utilitário esportivo, chamado de Model X, e uma opção mais barata na gama, que será chamada de Model 3 e concorrerá com BMW Série 3, por exemplo. O sucesso deste último será fundamental para a meta de 500 mil carros em 2020.

No ano passado, a Tesla entregou 33 mil unidades do sedã Model S. Para 2015, toda capacidade de produção já está vendida, segundo Musk. A espera por um modelo da marca pode levar de 1 a 4 meses.

O empresário não vê ameaça no Chevrolet Bolt, um modelo híbrido mais acessível que a General Motors apresentou no salão. “Alguém produzindo alguns milhares de veículos não vai nos afetar”, disse.

“Eu ficaria feliz em ver outras montadoras fazendo carro elétricos”, completou. Musk também afirmou que a Tesla será a primeira a lançar carros que dirigem totalmente sozinhos, mas isso não deve ocorrer antes de 2020, devido a questões de segurança e aprovação de leis.

Fonte: G1, com informações da Reuters
Foto: Kai Pfaffenbach / Reuters

Comments are closed.