Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 Рsó ele quer ter grade de radiador
13 de setembro de 2019 Р14:45 | Comentários desativados em Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 Рsó ele quer ter grade de radiador

Estande da BMW no Sal√£o de Frankfurt d√° spoilers sobre as novas gera√ß√Ķes do S√©rie 4, al√©m de novidades para o nicho dos SUV-cup√™ e um novo carro el√©trico.
Uma das atra√ß√Ķes da BMW¬† no Sal√£o …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Ind√ļstria

Takata adiciona quase US$30 mi em perdas para cobrir recalls de airbags

Submitted by on 6 de fevereiro de 2015 – 12:48No Comment

07

A fabricante japonesa de airbags Takata reservou quase US$ 30 milh√Ķes em despesas extras para recalls de ve√≠culos para substituir sistemas de enchimento de airbag potencialmente letais, al√©m de outros custos, levando a empresa na dire√ß√£o de um preju√≠zo anual maior que o projetado anteriormente.

Em meio a uma longa crise global de recalls, a Takata divulgou nesta quinta-feira um preju√≠zo l√≠quido de 32,5 bilh√Ķes de ienes (US$ 277 milh√Ķes) para os nove meses fiscais. A companhia agora projeta que o preju√≠zo l√≠quido para o ano inteiro fique em 31 bilh√Ķes de ienes, maior que os 25 bilh√Ķes de ienes estimados anteriormente e no geral em linha com as estimativas de analistas.

Foi descoberto que os sistemas de enchimento de airbag da Takata explodiam com for√ßa excessiva, lan√ßando fragmentos de metais dentro de carros, e for√ßando montadoras a fazerem o recall de perto de 25 milh√Ķes de ve√≠culos no mundo todo desde 2008. O componente foi ligado a pelo menos seis mortes, todas em carros produzidos pela maior cliente da Takata, a Honda.

A companhia sediada em T√≥quio contabilizou um preju√≠zo especial total de 53,1 bilh√Ķes de ienes para cobrir os recalls e outros custos relacionados a qualidade nos nove meses at√© dezembro. A companhia j√° tinha contabilizado um preju√≠zo especial de 49,9 bilh√Ķes de ienes para seu primeiro semestre fiscal, encerrado em setembro do ano passado.

Fonte: Reuters / G1
Foto: REUTERS/Joanna Bernstein

Comments are closed.