Ural exibe moto conceito com motor elétrico
15 de novembro de 2018 – 13:13 | Comentários desativados em Ural exibe moto conceito com motor elétrico

Propulsor é fruto da parceria da fabricante de moto com sidecar e a Zero Motorcycles, que produz motocicletas elétricas
A Ural está mais ‘ousada’. Recentemente, a fabricante apresentou uma variante do tradicional modelo com um drone …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Curiosidades

Superesportivo chega a 435,3 km/h e supera próprio recorde de velocidade

Submitted by on 25 de fevereiro de 2014 – 11:20No Comment

04

Um ano após chegar aos 427,6 km/h, o Venom GT ampliou sua marca para 435,3 km/h, anunciou nesta segunda-feira (24) a preparadora norte-americana Hennessey, construtora do veículo. (Correção: ao ser publicada, a reportagem informou, erroneamente, que a velocidade máxima do Venom era 434,5 km/h. A informação foi corrigida às 21h53). O número foi conquistado na pista do Kennedy Space Center, na Flórida (EUA), no último dia 14.

Segundo a empresa, trata-se do recorde mundial de velocidade para um carro produzido em série. A marca, no entanto, não será registrada pelo Guinness World Records, já que, de acordo com as regras do livro, um recorde só é contabilizado pela média de duas passagens em sentidos opostos – o Venom GT fez apenas uma arrancada. O dono atual da marca é Bugatti Veyron 16.4 Super Sport.

O Venom GT nada mais é do que um Lotus Exige (esportivo inglês) com motor do Chevrolet Corvette ZR1, no caso um 6.2 V8 – que sob o capô do Venom recebeu dois turbos e chega aos 1.244 cavalos de potência e 160 kgfm de torque.

Polêmica

Em abril do ano passado, o Guinness retirou do Bugatti Veyron 16.4 Super Sport o título de carro mais rápido do mundo. Segundo a organização, os 431.072 km/h registrados pelo modelo foram conseguidos de forma irregular: ao desligar o limitador de velocidade, a Bugatti estaria desobedecendo o regulamento. Uma semana depois, o entidade publicou uma nota devolvendo o recorde ao Veyron Super Sport, alegando que “uma mudança no limitador de velocidade não altera o design fundamental ou o motor do carro”.

Fonte: G1
Foto: Divulgação

Comments are closed.