Cotada para o Brasil, Opel prepara 8 novidades até 2020
16 de outubro de 2018 – 11:19 | Comentários desativados

Alemã prepara os sucessores do Corsa e do Mokka X e também na eletrificação da gama
Empresa que atua de uma forma muito transparente na hora de comunicar suas estratégias, algo raramente visto no setor, a …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Stock Car

Stock Car: troca de pilotos será decisiva na etapa de abertura

Submitted by on 12 de março de 2014 – 11:22No Comment

02

Ao mesmo tempo em que proporcionará uma atração adicional ao público nas arquibancadas e aos espectadores diante da tevê, a troca de pilotos poderá até decidir a abertura da temporada da Stock Car no próximo dia 23 em Interlagos, segundo a avaliação do paranaense Júlio Campos. O piloto da Prati-Mico’s Racing aprovou o regulamento divulgado nesta semana pela CBA, mas chamou a atenção para um procedimento inédito em mais de 30 anos de existência da categoria.

Dono da pole na corrida que inaugurou o calendário de 2013 no circuito paulistano, Campos lembrou que poucas equipes treinaram o procedimento e que a própria Prati-Mico’s Racing, engolfada pelos problemas com o novo câmbio selecionado por borboleta nos recentes testes em Curitiba, ainda terá de se exercitar já na semana da prova em Interlagos. “Os cálculos preliminares indicam que a substituição do piloto levará em torno de 40 segundos. Mas, dependendo da agilidade, a operação poderá ser cinco segundos mais ou menos rápida. E essa diferença pode decidir uma corrida”, observa.

O sistema de pontos também mereceu elogios de Campos. Pelo caráter especial da estreia, apenas os 12 primeiros colocados pontuarão – 12 pontos para o vencedor até 1 para o 12º. Nas nove rodadas duplas – haverá ainda mais duas provas simples nos circuitos urbanos de Salvador e Ribeirão Preto -, a primeira bateria, mais longa e com o grid definido pelas tomadas classificatórias, distribuirá a mesma pontuação utilizada no ano passado – 24 pontos para o vencedor, quatro a mais que o segundo, e seguindo ponto a ponto até o 20º colocado. O complemento, com apenas metade dos 40 minutos da anterior, premiará os 14 melhores – 15 para o primeiro, 13 para o segundo e seguindo até o 14º.

“Acho justo que a pontuação da prova mais longa seja maior, porque a ordem de largada será conhecida pelo qualifying. Na segunda, com o grid invertido e apenas 20 minutos de duração, é muito mais fácil que o piloto que terminou a primeira em 10º e saia na pole consiga a vitória”, justificou Campos. Em Interlagos, ele receberá a parceria e o reforço do experiente Fábio Carbone, grande rival de Felipe Massa na Fórmula Chevrolet em 1999 e vice na conquista daquele título do atual piloto da Williams. “Carbone conhece bem esse sistema de troca de pilotos dos seus tempos na Super GT no Japão e sua experiência será muito útil para nós.”

Fonte: Amigos da Velocidade

Comments are closed.