Toyota Yaris sedã começa a chegar às concessionárias
12 de julho de 2018 – 8:51 | Coment√°rios desativados

 Configuração sedã do Yaris começou a ser fabricada na semana passada e já chegou a concessionárias da marca no país
O Toyota Yaris sed√£ j√° come√ßou a chegar √†s concession√°rias da marca, de acordo com informa√ß√Ķes …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

Sem crise, marcas de carros premium registram crescimento nas vendas

Submitted by on 17 de dezembro de 2014 – 10:31No Comment

05

Se o ano √© de crise na ind√ļstria automotiva, com queda de 8,2% nas vendas no acumulado do ano, at√© novembro (segundo dados da Fenabrave, a federa√ß√£o das concession√°rias), e paralisa√ß√£o tempor√°ria na produ√ß√£o de marcas de maior volume, o mesmo n√£o pode ser dito para as consideradas premium, aquelas que possuem praticamente toda a linha acima dos R$ 100 mil.

Tanto que, as tr√™s que mais vendem carros no Brasil, BMW, Mercedes-Benz e Audi, comemoram resultados que podem ser considerados expressivos para um segmento que, at√© pouco tempo atr√°s, apresentava n√ļmeros discretos. Todos os n√ļmeros de vendas foram divulgados pelas pr√≥prias marcas.

A Audi, vice-l√≠der entre as premium, foi a que mais cresceu nas vendas em rela√ß√£o a 2013, na compara√ß√£o com as ‘rivais’. Al√©m disso, a companhia de Ingolstadt tamb√©m comemora o fato de ter vendido, entre janeiro e outubro, a quantia que esperava comercializar at√© o final do ano, de 10 mil carros.

At√© novembro, foram 12.122 unidades emplacadas, um crescimento de 105% na compara√ß√£o com o mesmo per√≠odo de 2013, quando foram comercializados ‚Äúapenas‚ÄĚ 5.907 carros.
Considerando o mês de novembro, o ritmo de Audi foi ainda maior. As 1.256 unidades do mês, por exemplo, representam um salto de 160% em relação aos 477 veículos comercializados no mesmo mês de 2013.

A BMW, líder do trio, emplacou 13.383 veículos no Brasil até o fim de novembro. Na comparação com o mesmo período de 2013, houve leve alta de 1%. Na época, foram vendidas 13.248 unidades.
Em novembro, as vendas subiram em um nível maior, de 9,7%, com 1.337 unidades contra 1.218 em novembro do ano passado.

Apesar dos n√ļmeros mais t√≠midos do trio, a Mercedes-Benz registrou um crescimento consider√°vel, principalmente no m√™s de novembro. Foram 1.336 unidades, contra 996 no mesmo m√™s de 2013, 34% a mais. No acumulado entre janeiro e novembro, foram 10.262 ve√≠culos ante 8.282 no ano passado, que representa alta de 24%.

Produção nacional
Para continuar a crescer, as três marcas estão no caminho da nacionalização. A BMW foi a pioneira na produção nacional, e instalou em terras catarinenses sua primeira fábrica no país, inaugurada em outubro. De lá, já sai o sedã Série 3 e o SUV X1. Os próximos a serem produzidos no Brasil são o SUV X3 e Mini Countryman e o hatch Série 1.

A próxima a abrir as portas será a Audi. A empresa irá compartilhar parte da planta da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) a partir do segundo semestre de 2015. Já foram confirmados os modelos A3 Sedan, ainda em 2015, e Q3, para o início de 2016. Porém com as plataformas globais, outros modelos da marca das argolas podem ser feitos em solo nacional.

A √ļltima a come√ßar a produ√ß√£o nacional ser√° a Mercedes, na cidade de Iracem√°polis (SP), no in√≠cio de 2016. De l√°, devem sair o sed√£ m√©dio Classe C e o SUV compacto GLA. O investimento da marca no pa√≠s √© da ordem de R$ 500 milh√Ķes.

Fonte: André Paixão / G1
Foto: Divulgação

Comments are closed.