F-150 Raptor SuperCrew vem ao Brasil mais barata
6 de fevereiro de 2018 – 10:20 | Comentários desativados

A versão SuperCrew da Ford F-150 Raptor é um monstro sobre rodas, trazendo ampla cabine de quatro portas e medindo 5,89 m de comprimento. O primeiro exemplar da linha 2018 com essa configuração acaba de …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Campeonatos

Rossi e Pedrosa criticam a Bridgestone por problemas em Phillip Island

Submitted by on 22 de outubro de 2013 – 9:17No Comment

13

O público da MotoGP assistiu à uma corrida bastante diferente neste último fim de semana, com o pilotos sendo obrigados a fazerem uma parada obrigatória para troca de motos com pista seca. Isso aconteceu porque a fornecedora de pneus da categoria, a Bridgestone, foi surpreendida pelo desgaste dos compostos no circuito australiano, que passou por um recapeamento para esta temporada.

Com isso, a corrida teve sua distância encurtada de 27 para 19 voltas, com o “pitstop” até a décima. A regra criada às pressas um dia antes da corrida causou confusão, e o líder do campeonato, Marc Márquez, por exemplo, acabou desclassificado por interpretar de forma errada a orientação do momento em que deveria ir para o pit. A fornecedora da Moto2, Dunlop, também enfrentou problemas e a corrida da segunda classe mais importante do Mundial foi reduzida para apenas 13 voltas, porém, sem a parada.

Se por um lado as corridas pareceram ganhar um fator extra de emoção que chamou a atenção do público, pilotos e equipes não ficaram nada satisfeitos. Dani Pedrosa, da Honda, acredita que faltou planejamento para os organizadores e para os fornecedores de pneus para marcarem um teste no novo asfalto de Phillip Island, o que lhes permitira prever e solucionar a tempo os problemas.

“Na televisão talvez tenha ficado tudo legal e excitante, mas posso te dizer que para as equipes foi um pesadelo. Foi uma vergonha, não é bom para a imagem [da MotoGP] ter coisas como essa. Na próxima vez eles deveriam testar ou gastar um dia ou dois trabalhando com o asfalto”, declarou o espanhol, segundo o site da revista inglesa “Autosport”.

As críticas mais contundentes, porém, vieram do heptacampeão mundial Valentino Rossi, que além de reclamar da falta de organização ainda apontou para a fornecedora de pneus, que teria errado em seus produtos na atual temporada.

“Se a pista tem um novo asfalto, então deveria ser automático fazer um teste de pneus, e com pilotos bons e rápidos”, disse. “A Bridgestone tem que se esforçar mais para melhorar o pneu duro. O pneu mais duro desta temporada nunca funcionou para todo mundo. Em todas as corridas todo mundo é forçado a usar os macios porque o pneu duro não funciona. Espero que a Bridgestone trabalhe mais para dar aos pilotos duas opções de bons pneus para todos os finais de semana, pois isso nunca aconteceu este ano”, concluiu.

Fonte: Lucas Santochi / Tazio
Foto: MotoGP/Divulgação

Comments are closed.