“Uber” das motos chega ao Brasil e promete corridas até 30% mais baratas
16 de julho de 2019 – 11:54 | Comentários desativados em “Uber” das motos chega ao Brasil e promete corridas até 30% mais baratas

Além de maior economia, app promete reduzir em até 50% o tempo de deslocamento em grandes cidades
São Paulo – A startup colombiana Picap, que permite solicitar corridas de moto por aplicativo, acaba de chegar ao …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

Renovação da Jac Motors no Inovar Auto depende de retomada de obra

Submitted by on 17 de setembro de 2014 – 11:12No Comment

07

A participação da Jac Motors no Inovar Auto, programa do governo que concede benefícios para empresas com investimentos no Brasil, está suspensa desde o início de junho, confirmou nesta terça-feira (16) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Segundo o governo, a renovação depende da retomada da construção da primeira fábrica da marca chinesa no Brasil, em Camaçari (BA), que está atrasada.

“Ela [Jac Motors] não conseguiu a renovação da habilitação, que acabou em 31 de maio, porque parou de construir a fábrica, conforme o cronograma específico. O regime [Inovar Auto] tem muitas exigências. Tem que cumprir um conjunto de obrigações”, explicou o secretário de Desenvolvimento da Produção-substituto, Alexandre Comin.

Para voltar ao Inovar Auto, ainda de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, a Jac deve apresentar um “conjunto de documentos” e um novo cronograma da construção. A montadora disse ao G1 que já entregou os papéis ao governo e espera que a habilitação seja renovada em breve. E reconheceu o atraso na fábrica, dizendo que as obras devem ser iniciadas em novembro próximo e que agora a inauguração é prevista para 2016.

Imposto maior

Enquanto não tem a habilitação renovada, a Jac está sujeita ao aumento de 30 pontos percentuais no Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros trazidos de fora do México e do Mercosul, uma medida tomada pelo governo em 2011 que atingiu em cheio os importados chineses. Em reação, a montadora chegou a dizer por duas vezes que suspendeu os planos de construção da fábrica.

Em 2012, com o início do Inovar Auto, foi determinado que empresas habilitadas que alcancem determinadas metas do programa, como investir na produção de veículos no país, têm direito a uma cota de importação isenta do imposto aumentado. A Jac foi uma das primeiras a aderir ao programa.

“A gente oferece um benefício para as empresas. Para os importadores. Esse benefício é proporcional ao compromisso que essas empresas assumem com o Brasil. Neste caso específico, o grande compromisso que deixou de ser cumprido é da construção da fábrica. Não existe a possibilidade de haver essa habilitação sem a retomada da fábrica”, disse o secretário do Ministério do Desenvolvimento.

Inauguração prevista para 2016

A terraplenagem do terreno de 6,7 milhões de metros quadrados da planta de Camaçari foi concluída em abril passado. No último dia 5, a Jac divulgou que as obras de construção começarão em novembro.

A retomada deverá ocorrer após a empresa conseguir a aprovação de um financiamento de R$ 120 milhões pelo Desenbahia. Do total, metade do custo é fruto do tesouro estadual, por meio do Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico (Fundese). O restante estará vinculado ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Agora a montadora deverá definir a construtora. “A edificação necessitará de 12 a 13 meses. Após alguns meses para a instalação das máquinas, mais os ajustes operacionais necessários na linha para o começo da produção em série, e o primeiro carro da Jac Motors produzido na Bahia, no Brasil, já tem data certa para estrear: primeiro trimestre de 2016”, diz o comunicado.

Em 2012, quando fez a cerimônia de inauguração da pedra fundamental, a montadora disse que a abertura da fábrica era prevista para o fim deste ano.

A Jac diz que a demora ocorreu principalmente devido à troca de controle societário do grupo. O brasileiro Sérgio Habib detinha 66% das ações da montadora no Brasil e matriz, 34%. No começo do ano, isso se inverteu e, então, a empresa teve de apresentar essa modificação na documentação entregue ao ministério, o que foi feito após o prazo de 31 de maio, quando venceu a primeira habilitação no Inovar Auto.

Preços não mudam, diz marca

A montadora diz ainda que o fato de estar temporariamente fora do programa não afeta as vendas no Brasil porque a cota de importação sem IPI aumentado a que tinha direito não foi esgotada até agora. Assim, a Jac também afirma que, apesar de estar sujeita atualmente ao imposto maior, não aumentará o preço dos veículos e que todos os modelos estão disponíveis para pronta entrega.

Atualmente, a montadora chinesa importa para o Brasil os modelos J2 (hatch), J3 (hatch), J3 Turin (sedã), J5 (sedã), J6 (minivan) e T8 (van). A empresa diz que a fábrica na Bahia, com capacidade para 100 mil carros de passeio em dois turnos de produção, vai gerar 3,5 mil empregos diretos e 10 mil indiretos.

Outra chinesa

O Ministério do Desenvolvimento confirmou ainda que outra empresa chinesa, a Schacman, que pretende construir uma fábrica de caminhões no interior de São Paulo, também tem de apresentar documentos adicionais para retornar a participação no Inovar Auto. Segundo o governo, estes documentos foram entregues pela empresa há 15 dias e estão sendo analisados.

Fonte: Alexandro Martello e Luciana de Oliveira / G1
Foto: Priscila Dal Poggetto / G1

Comments are closed.