Hyundai Kauai: tudo sobre o novo modelo
22 de outubro de 2017 – 10:36 | Comentários desativados

Chegar para vencer
Os SUV representam um dos pilares centrais da Hyundai e para reforçar a aposta nesse segmento, a marca tem um novo membro na família. Chama-se Kauai e chega ao mercado em novembro com …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado, Novidades, Salão

Renault Kwid cria expectativa no mercado automobilístico do país

Submitted by on 26 de junho de 2017 – 13:44No Comment

232362_1

O Salão Internacional do Automóvel de Buenos Aires, que fechou suas portas na última terça-feira, trouxe uma série de novidades para o mercado automobilístico brasileiro. Estavam lá o novo EcoSport, o Chevrolet Equinox, ambos programados para chegar ao mercado no segundo semestre, várias novidades da Volkswagen, mas quem roubou a cena foi o pequeno Kwid, um carro subcompacto da Renault que começa a ser fabricado no Brasil e que a marca classifica, com algum esforço, como um SUV compacto. A Renault não só mostrou o carro em sua forma definitiva como revelou os preços e anunciou a pré-venda do modelo, surpreendendo a concorrência.

Embora a Renault exagere um pouco em chamar o Kwid em um SUV compacto, o carro tem uma posição de dirigir mais alta que a dos carros compactos do mercado, tem boa altura em relação ao solo (18 cm, similar à de SUVs médios) e bons ângulos de entrada (24º) e saída (40º), o que o caracteriza como uma espécie de jipinho urbano.

Por fora, o Kwid dá a impressão de ser maior que os seus 3,68 m de comprimento. A percepção é reforçada ao entrar no carro e se acomodar, graças ao seu entre-eixos de 2,42 m. O espaço para quem viaja atrás é surpreendentemente confortável, inigualável entre os modelos compactos. O mesmo ocorre com o compartimento de bagagem, que acomoda 290 litros e é o maior da categoria.

O carro começa a ser fabricado no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), o Kwid utiliza uma nova plataforma mundial da Aliança Renault-Nissan, que é moderna e adaptável para atender às especificidades de uso e de legislação de cada país. Quando anunciou que traria o pequeno Kwid para o mercado brasileiro (o veículo já rodava em alguns países da Ásia) a Renault foi alvo de críticas, pois o carrinho havia sido reprovado nos testes de impacto, obtendo zero pontos. Por esse motivo, o Kwid brasileiro tem 80% do seu conteúdo composto por peças novas, desenvolvidas pela Renault Tecnologia Américas (RTA), desde a estrutura e características mecânicas, passando por equipamentos de conforto, conectividade e segurança. Toda a estrutura do carro foi reforçada com aços especiais, segundo o fabricante. Para reforçar essa preocupação com a segurança dos ocupantes, o modelo traz de série em todas as versões dois airbags frontais e dois laterais, equipamentos inéditos no segmento dos compactos, além de duas fixações Isofix para cadeirinhas infantis, item fundamental para a segurança das crianças.

Sob o capô, o Kwid usa o novo motor tricilíndrico 1.0 SCe flex. O propulsor, entretanto, sofreu alterações em relação ao usado no Sandero. Em vez dos 82 cv de potência, o motor do Kwid vai gerar até 70 cv de potência com etanol. O torque máximo é de 9,8 kgfm com etanol no tanque. A explicação é que dessa maneira ele ficou mais leve e essa potência é suficiente para deixar um carro com pouco mais de 700 quilos bastante esperto. O Kwid foi mostrado no Salão de Buenos Aires em duas versões de acabamento, a Zen (intermediária) e a Intense, topo de gama. Nas duas versões o acabamento parece bastante decente e de bom gosto. A posição de dirigir é confortável, garante boa visibilidade e há espaço para dois passageiros no banco traseiro. O terceiro — há cinto de segurança e encosto de cabeça para esse terceiro elemento — certamente não terá muito conforto.

De olho no sucesso do carro, a Renault abriu a pré-venda do Kwid no Brasil. O interessado pode fazer a reserva em uma concessionária da marca ou pela internet no site www.renault.com.br ou no hot site www.kwid.com.br. Para reservar o carro, é necessário fazer o pagamento na concessionária ou online de R$ 1.000,00, no cartão de crédito, podendo parcelar em até três vezes. Com isso o interessado tem preço garantido, primeira revisão gratuita, cinco anos de garantia para quem fizer o financiamento com o banco Renault e entrega prioritária.

Fabricante diz que será o carro mais econômico do Brasil

Com o novo motor 1.0 SCe de três cilindros 70 cv de potência com etanol e 66 cv com gasolina e torque de 9,8 kgfm (etanol) e 9,4 kgfm (gasolina) -, o Kwid, segundo o fabricante, será o carro mais econômico da categoria. Na cidade, o chamado “SUV compacto” faz 15,2 km/l com gasolina e 10,5 km/l com etanol.

De acordo com a Renault,o Kwid será vendido em três versões de acabamento.

Life – com preço de R$ 29.990 traz como principais itens rodas 14 polegadas, dois airbags laterais, dois airbags frontais, dois Isofix, predisposição para rádio e indicador de troca de marcha e de condução.

Zen – com preço fixado em R$ 34.990, essa versão do Kwid traz como principais itens: direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos. Como opcional ele traz rádio com Bluetooth e entradas USB e AUX e o preço sobe para R$ 35.390. Essa versão é apontada como a que mais despertará o interesse do consumidor.

Intense + Pack Connect – A versão topo tem preço de R$ 39.990 e traz além de ar-condicionado, direção elétrica, travas e vidros dianteiros elétricos, retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, Media Nav 2.0, câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas Flexwheel e chave dobrável.

O Kwid será vendido nas opções de cores: Orange Ocre, Vermelho Fogo, Branco Marfim, Branco Neige, Prata Étoile e Preto Nacré.

Texto:  Adalberto Vieira

Fonte: Jornal Cruzeiro

Rodão

Comments are closed.