Conheça a nova marca do Grupo Volkswagen
3 de fevereiro de 2019 Р9:07 | Comentários desativados em Conheça a nova marca do Grupo Volkswagen

Primeiro modelo 100% da Cupra deve estrear no Sal√£o de Genebra
Nova marca do Grupo Volkswagen, a Cupra j√° lan√ßou seu primeiro produto. Por√©m, trata-se de uma vers√£o com apelo esportivo do SUV Seat Ateca, que …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Curiosidades

Quem inventou o pneu?

Submitted by on 24 de janeiro de 2019 – 11:49No Comment

O pneu é uma parte importante do automóvel, pois é ele que está em contato direto entre o pavimento e a estrutura do veículo, suavizando esse contato para conforto e segurança dos ocupantes do veículo.

Mas o pneu vai muito al√©m disso, traduzindo-se tamb√©m em performance e capacidade de tra√ß√£o em in√ļmeras condi√ß√Ķes.

Antes da era do automóvel, os veículos que possuíam rodas (carruagens, carroças, bigas, etc), usavam diversos tipos de materiais para suavizar o contato entre o piso e a roda propriamente dita, que possuía sistemas de amortecimentos rudimentares.

No in√≠cio do s√©culo XIX, estudos com um tipo de material de origem vegetal, indicaram novos usos para diversas aplica√ß√Ķes, incluindo a substitui√ß√£o de madeira, ferro ou couro por algo mais flex√≠vel nas rodas. A origem desse produto, a borracha, tamb√©m ajudou na coloniza√ß√£o e desenvolvimento da regi√£o Norte do Brasil.

O surgimento do pneu envolve quatro personagens históricos importantes, sendo que três deles hoje são lembrados regularmente, especialmente em propagandas de TV e, é claro, quando se busca por pneus no mercado. No entanto, a patente é atribuída ao quase desconhecido para a maioria das pessoas hoje em dia, Robert William Thomson.

A vulcanização de Goodyear
Por volta de 1830, a borracha era um produto originário da coagulação do látex da seringueira, abundante no norte do Brasil e no Sudeste Asiático. O composto era usado para impermeabilizar tecidos, mas um americano observou nele outra função ao fazer experimentos com a goma elástica da borracha.

Cozida a altas temperaturas e com enxofre, descobriu-se que a borracha mantinha sua forma em temperatura ambiente, fosse no inverno rigoroso ou no calor escaldante. Isso foi descoberto por Charles Goodyear, o inventor americano da vulcanização da borracha. Ele registrou a patente nos EUA em 1844.

Entretanto, ainda não existia o pneu propriamente dito. Diante da nova invenção, o emprego da borracha vulcanizada poderia servir a diversos usos, inclusive o revestimento de rodas de carruagens e outros veículos, visto que ainda não existiam os automóveis.

Patenteado na Escócia duas vezes
Do outro lado do Atl√Ęntico Norte, o escoc√™s Robert William Thomson, que j√° era um inventor bem conhecido na √©poca, trabalhava em diversos projetos e um deles era criar um material que pudesse amortecer os impactos do movimento das rodas no pavimento.

Assim, j√° utilizando a borracha vulcanizada de Goodyear, Thomson criou um tubo oco, onde o ar comprimido poderia ser injetado em seu interior, dando forma mais r√≠gida ao material flex√≠vel. O produto pneum√°tico (da√≠ o nome derivado ‚Äúpneu‚ÄĚ) surgiu como um revestimento ideal para amortecimento das rodas.

Thomson explicou que as rodas dotadas desse material eram como ‚Äúuma almofada de ar no ch√£o, que poderia correr livremente sobre solo ou trilho‚ÄĚ. Ele criou um cintur√£o de lona emborrachada dentro de revestimento externo de couro, parafusado nas rodas de madeira.

O invento foi testado em carruagens no ano de 1847, melhorando o conforto e a durabilidade, pois rodou quase 2.000 km sem deterioramento do material. Comercialmente chamado de ‚ÄúAerial Wheels‚ÄĚ, ela teria uma aplica√ß√£o muito √ļtil na √©poca.

O escoc√™s j√° havia registrado a patente do ‚Äúpneu‚ÄĚ no Reino Unido em 1845, fazendo o mesmo na Fran√ßa e EUA nos dois anos seguintes. Acontece que, sem autom√≥veis e com as carruagens continuando como sempre foram, apesar do teste bem-sucedido, o pneu simplesmente n√£o teve aplica√ß√£o pr√°tica e sua hist√≥ria foi esquecida at√© mesmo por outro inventor de renome hist√≥rico.

A história mostra que nem sempre quem inventa, leva a fama, Thomson se tornou um exemplo. Passaram-se quase 40 anos para que o pneu voltasse a estar em evidência no mundo e isso aconteceu novamente na Escócia. John Boyd Dunlop desenvolveu um pneu para o triciclo de seu filho em 1887.

Dunlop e Michelin
Acreditando ter desenvolvido um material rodante inédito, Dunlop registrou a patente em 1888 como inventor do pneu no Reino Unido. Mas, foram precisos dois anos para quem alguém verificasse que a patente do pneumático para veículos já existia e era de um escocês que falecera em 1873 (Thomson).

Mesmo assim, Dunlop iniciou a produção de pneus para veículos, os automóveis, que estavam nascendo naquela época. O mesmo era empregado em bicicletas e outros veículos com rodas, exceto trens. Com a era os pneus começando em Belfast, Irlanda do Norte, este segundo escocês fundou uma empresa de renome internacional nos dias de hoje.

Goodyear, que muitas d√©cadas antes iniciara o processo da vulcaniza√ß√£o que daria forma ao pneu, tamb√©m originou um gigante da ind√ļstria. Mas a hist√≥ria do pneu n√£o para por a√≠. Um ano depois de Dunlop, um dos irm√£os Michelin (√Čdouard), donos de uma ind√ļstria de borracha na Fran√ßa, tentou consertar o pneu de uma bicicleta.

A reparação na roda não deu certo. Ao remover o pneu da roda, onde era colado, descobriu que não poderia ser colocado de volta. Então, ele e André Michelin decidiram inventar o pneu removível, que poderia ser trocado em caso de necessidade. A patente foi registrada em 1891. De lá para cá, nenhum pneu de automóvel existiu sem a possibilidade de ser trocado.

Texto: Ricardo de Oliveira

Fonte: Notícias Automotivas

Portal Rod√£o

 

Comments are closed.