Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 – só ele quer ter grade de radiador
13 de setembro de 2019 – 14:45 | Comentários desativados em Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 – só ele quer ter grade de radiador

Estande da BMW no Salão de Frankfurt dá spoilers sobre as novas gerações do Série 4, além de novidades para o nicho dos SUV-cupê e um novo carro elétrico.
Uma das atrações da BMW  no Salão …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

Pilotos entendem que FIA deve investigar situações do GP do Japão

Submitted by on 6 de outubro de 2014 – 13:12No Comment

01

Os pilotos entendem que será necessária uma investigação a respeito da definição do horário de largada do GP do Japão, prova disputada neste domingo (5).

O acidente de Jules Bianchi, que segue internado na UTI do Hospital Geral de Mie e para Daniel Ricciardo, a Fórmula 1 precisa entender melhor o que aconteceu e quem sabe, agir de maneira diferente no futuro.

“Definitivamente, houve discussões sobre isso. Mas já está feito. Eles precisam analisar e rever se poderiam ou deveriam ter feito alguma coisa, assim saberão da próxima vez”, disse o australiano da Red Bull.

Para Sergio Perez (Force India), o acidente do piloto da Marussia pode ter relação com o horário da largada, mas não entendeu que o acidente tenha provado que o GP deveria ter se iniciado mais cedo.

“Se você analisar retrospectivamente, é claro que foi errado, mas nunca se sabe o que vai acontecer”, falou.

O finlandês Valtteri Bottas (Williams) analisa que o uso de outros veículos para resgate de carros precisa ser investigados, como foi o caso do trator que atendia o carro de Adrian Sutil (Sauber) e que acabou levando o choque da colisão com Jules Bianchi.

“É difícil. Não cabe a mim decidir o que eles fazem. Acho que a FIA fez tudo normalmente. Eles checam se podem retirar o carro rapidamente e se não haverá problema”, falou.

“Como foi em um ponto traiçoeiro e havia cada vez mais água, é fácil dizer posteriormente que foi um lugar perigoso para estar um veículo de recuperação. Porém, creio que vale a pena analisar profundamente para ver se há algo que podemos aprender com isso”, concluiu.

Fonte: Amigos da Velocidade

Comments are closed.