Toyota Yaris sedã começa a chegar às concessionárias
12 de julho de 2018 – 8:51 | Comentários desativados

 Configuração sedã do Yaris começou a ser fabricada na semana passada e já chegou a concessionárias da marca no país
O Toyota Yaris sedã já começou a chegar às concessionárias da marca, de acordo com informações …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Curiosidades

OLDSMOBILE TORONADO: O MUSCLE CAR ICONOCLASTA

Submitted by on 16 de maio de 2016 – 8:48No Comment

qr_612_gc_cadillac-01

O mundo nunca mais foi o mesmo após os anos 60, uma época de transformações sociais propícia ao acolhimento das novas ideias. Em Detroit, a General Motors surpreendia a indústria com o Toronado, primeiro automóvel moderno de grande porte a utilizar a tração dianteira. A divisão responsável pelo desenvolvimento do enorme cupê foi a Oldsmobile, conhecida então pela engenharia de vanguarda. Foi ela que estreou nos EUA a transmissão automática (1940), o motor V8 com válvulas no cabeçote (1949) e o turbo (1962). As vantagens da tração dianteira já eram conhecidas nos modelos europeus, mas faltava provar que era adequada aos automóveis americanos, que eram grandes, pesados e potentes.

Ainda como projeto XP874, ele contou com a participação do célebre piloto Bobby Unser, garoto-propaganda do comercial de estreia, em 1966. Sua dirigibilidade excepcional foi colocada à prova no mesmo ano na tradicional Pikes Peak, onde Bobby ficou a poucos segundos do recorde da prova.O segredo do Toronado era a distribuição de peso: 60% estavam sobre o eixo dianteiro, concentrados em um trem de força compacto e superdimensionado. O coletor de admissão era rebaixado para que o filtro de ar ficasse entre as bancadas do V8 de 7 litros e a suspensão dianteira utilizava barras de torção, para ocupar o menor espaço possível no cofre.

Mais de sete anos foram gastos no aperfeiçoamento do câmbio automático, com direto a uma suspensão voltada à performance, notavelmente firme para a época. Os 385 cv levavam o cupê aos 96 km/h em apenas 7,5 segundos, atingindo 215 km/h. Só o freio a tambor destoava: era incapaz de conter o peso do Toronado – por isso os discos ventilados passaram a ser oferecidos como opcional já em 1967.

O estilo seguia a tendência da época: fastback, com um longo capô, cabine recuada e teto em queda suave sobre o terceiro volume. Com 5,36 metros (3,02 de entre-eixos), os balanços dianteiro e traseiro eram longos, mas não comprometiam o conjunto.

A estrutura monobloco e a ausência do túnel central resultavam num aproveitamento de espaço nunca antes visto num carro do seu porte: o assoalho todo plano oferecia ótimo conforto para seis e o baixo nível de ruído era resultado do subchassi longitudinal, que isolava vibrações de motor e suspensão.

Seus requintes tecnológicos foram empregados em outros GM, como Cadillac Eldorado e Buick Riviera, abrindo caminho para a tração dianteira em automóveis de qualquer tamanho e peso. Até hoje é considerado o mais radical de todos os modelos fabricados pela Oldsmobile, mesmo após ela cair na vala comum dos carros americanos nos anos 70. O prestígio da marca sobreviveu a cinco gerações, mas foi incapaz de impedir o encerramento de sua carreira em 1993.

Fonte: Quatro Rodas
Texto: Felipe Bitu

Comments are closed.