Conheça a moto feita ‘quase completamente’ por uma impressora 3D
7 de dezembro de 2018 – 12:19 | Comentários desativados em Conheça a moto feita ‘quase completamente’ por uma impressora 3D

Chamada de Nera, a motocicleta tem chassi, carenagens e até pneus feitos pelo sistema. Apenas motor e parte elétrica são produzidos de maneira convencional.
A ideia de criar diversos objetos com o uso de uma impressora …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Indústria

Na busca por tempero ‘glocal’, Nissan abre escritório de design no Brasil

Submitted by on 11 de agosto de 2014 – 10:55No Comment

11

Após inaugurar em abril sua fábrica em Resende (RJ), a Nissan demonstra que está cada vez mais atenta aos gostos do mercado brasileiro. A novidade foi a recente criação em sua sede, na capital fluminense, de seu primeiro estúdio de design na América Latina, o Nissan Design America-Rio.

É o quinto escritório para os designers da marca, que além da sede japonesa em Atsugi, já mantinha outras três unidades – Londres, San Diego e Pequim. “Cada vez mais buscamos adequar nossos projetos de uma maneira que chamamos de ‘glocal’, ou seja, uma visão global com sugestões locais de nossas unidades”, diz o vice-presidente de Design da Nissan América, Taro Ueda.

Ele é um dos responsáveis pelo design de veículos como Sentra, New March, Altima, e Infiniti Q50 e QX60. “Inauguramos esse novo estúdio no Brasil para entender melhor a cultura da América Latina e ampliar a diversidade de influências em nossas criações.”

Segundo o executivo, a empresa já vinha analisando e estudando o consumidor brasileiro e seus gostos estéticos havia pelo menos cinco anos, quando enviou um grupo de designers para seu escritório em São Paulo. O resultado na época foi a criação de um carro-conceito, o Extrem, apresentado no último Salão de São Paulo.

Com essa nova estrutura, cada um dos escritórios é responsável por apresentar sugestões de projetos durante a criação ou renovação de um modelo. Ao final da seleção, mesmo que um modelo seja escolhido como base, características sugeridas pelos demais podem ser consideradas, alterando o projeto inicial.

Foi o que aconteceu recentemente com o Sentra, que se utilizou de pelo menos três projetos diferentes para chegar ao design final.

Apesar da criação do novo escritório, o brasileiro não deve esperar mudanças visuais profundas nos modelos comercializados por aqui. Pelo menos não a curto prazo. “Temos valores bem definidos de nossa marca que devem ser respeitados”, afirma Ueda.

Ele destaca, por exemplo, que as principais influências do escritório chinês, até então o caçula da marca, começaram a surgir de quatro a cinco anos após sua inauguração.

A empresa apresentou ainda uma série de tendências criadas para os próximos anos. Entre os destaques, estão design frontal em “V”, faróis dianteiros e traseiros em formato de tridimensional de bumerangue, teto com linhas que dão a impressão de flutuação, e o símbolo da marca em destaque na parte central traseira.

“São conceitos que representam o futuro do design da Nissan e que carregam nossos três pilares de valores visuais, com a criação de automóveis mais provocativos, energéticos e envolventes”, conclui.

Fonte: Carpress
Texto: Fernando Soares

Comments are closed.