Carro voador chinês pode ser o primeiro a ser comercializado normalmente
6 de outubro de 2018 – 16:34 | Comentários desativados

A corrida em busca de produzir o primeiro carro voador comercialmente viável pode estar perto de ter um vencedor: é a Terrafugia, uma empresa chinesa que já desenvolve seu veículo com asas chamado Transition há …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

Mercedes volta a posicionar contra abertura do congelamento dos motores

Submitted by on 24 de setembro de 2014 – 10:55No Comment

01

O assunto referente a derrubada do congelamento dos motores tem visões completamente distintas entre as atuais três fabricantes de propulsores da Fórmula 1.

A Ferrari defende abertamente a derrubada das restrições ao longo do ano. Já a Mercedes se opõe a esta medida. Para o chefe do time de Brackley, Toto Wolff, o veto para maiores desenvolvimentos ao longo do ano deve continuar em vigor.

“É difícil, porque acredito fortemente que precisamos de estabilidade no regulamento. Pessoalmente, isso não me agrada, porque os custos irão aumentar. Além disso, como você garante que todos tenham a mesma especificação?”, disse.

“Isso provoca muitas consequências, você abre uma caixa de Pandora. Estamos tentando ser produtivos. Acredito que é importante não esquecer sua própria agenda, mas também considerar o benefício para a Fórmula 1″, comentou.

A Renault, através de seu diretor Cyril Abiteboul, declara não ter certeza de que um alívio no congelamento dos motores poderia ajudar a empresa francesa, que tem em 2014 um desempenho bastante inferior ao da Mercedes.

“Não queremos investir demais em tecnologia de motor. De minha perspectiva, deveríamos ter um regulamento limitando o mais rápido possível o leque de performance entre as fabricantes a fim de que os custos não sejam excessivos, comentou.

“Existe a lei dos rendimentos decrescentes, o que significa que a Mercedes ficará limitada após algum tempo, e nós estaremos em posição de alcançá-los nesse ponto. Mas não sei o quão longe nós estamos do limite físico do sistema. De acordo com nossa situação atual, poderemos ficar em uma posição ainda pior se o congelamento for aliviado”, concluiu.

Fonte: Amigos da Velocidade

Comments are closed.