Documento de veículos de papel continua com emissão obrigatória mesmo com versão digital
18 de dezembro de 2018 – 9:58 | Comentários desativados em Documento de veículos de papel continua com emissão obrigatória mesmo com versão digital

Contran alterou regra que previa que motoristas poderiam optar por emitir somente a versão física ou a digital do CRLV. Na hora de dirigir, condutor poderá escolher qual modelo usar.
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

Magnussen admite ir correr nos EUA para não ficar parado

Submitted by on 6 de fevereiro de 2015 – 12:41No Comment

01

O dinamarquês Kevin Magnussen admite que pode buscar outra categoria para manter-se em atividade, já que perdeu seu lugar como titular na McLaren.

Em conversa com o canal esportivo sueco Vissat, ele destaca que sua temporada de estreia como titular no time inglês foi boa e que ficou desapontado por ter que passar para a reserva em 2015.

“Pessoalmente, creio que fiz uma boa temporada de estreia. Acredito que não poderia ter feito mais nada”, disse.

“É lógico que como um campeão mundial, Jenson Button, marcou mais pontos do que eu, mas consegui demonstrar meu potencial algumas vezes. Fui frequentemente mais rápido na classificação, por exemplo. No fim, não foi suficiente para lutar por um lugar com Fernando Alonso e Jenson”, comentou.

“A Fórmula 1 é um mundo complexo com pressão e expectativas enormes, e agora eu realmente entendo a categoria. Fiquei mais duro como piloto e como pessoa, e tenho certeza que posso usar essa experiência quando eu voltar a estar entre os principais pilotos da Fórmula 1″, prosseguiu.

“É claro que fiquei muito chateado quando perdi a vaga de titular, eu estava pronto para lutar e não queria dar um passo para trás, mas temos uma situação especial. Abri espaço para um bicampeão mundial, e apesar de não ter gostado, ainda sou jovem e tenho muitos anos pela frente. Tentarei aguardar o máximo possível para ter outra chance”, analisou.

Kevin assegura que está sim olhando para o mercado e ele não descarta uma ida aos Estados Unidos, mais precisamente na Fórmula Indy.

“Estamos analisando várias opções para dar sequência à minha carreira. Quero correr; é importante para mim estar atrás do volante, mesmo que não seja na Fórmula 1. Não é bom ficar sem correr um ano inteiro, principalmente quando os testes na Fórmula 1 são extremamente limitados”, falou.

“Se isso tivesse acontecido há dez anos, eu provavelmente não estaria pensando assim, mas continuar correndo é importante para o meu desenvolvimento. Não sei qual opção é a melhor. A Fórmula Indy é uma, mas há outras. Vamos ver como a situação se desenvolve”, concluiu.

Fonte: Amigos da Velocidade

Comments are closed.