Confira as novidades apresentadas no Salão Duas Rodas
20 de novembro de 2017 – 13:49 | Comentários desativados

As principais empresas do setor de motos do Brasil apresentaram suas novidades para 2018 no Salão Duas Rodas, em São Paulo. Mesmo em um mercado que ainda sente os efeitos da crise econômica, foi possível …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Curiosidades

JAGUAR F-TYPE S X PORSCHE 911 CARRERA S: ATRAÇÃO E REAÇÃO

Submitted by on 8 de setembro de 2016 – 9:23No Comment

dsc_8609

Jaguar F-Type e Porsche 911 são verdadeiros puro-sangue. Mas a semelhança entre eles para por aí. De perto, cada um apresenta sua própria receita de esportividade

Motivados pela disputa entre o alemão Nico Rosberg e o inglês Lewis Hamilton, na temporada deste ano da Fórmula 1, aproveitamos a chegada da nova geração do Porsche 911 ao Brasil para fazer um comparativo entre ele, que é também germânico, e seu rival britânico, o Jaguar F-Type.

As versões avaliadas foram as intermediárias, equipadas com motores 3.0 de seis cilindros e identificadas pela letra S, de Sport. E o confronto consistiu de um roteiro de quase 200 km de ruas e estradas entre a redação e a pista (fui dirigindo o Porsche e voltei ao volante do Jaguar) e cerca de outros 200 km com cada um, somando as distâncias percorridas nas medições do teste completo.

Na F-1, o alemão lidera o campeonato. E no comparativo, qual deles leva a melhor? Mas não se engane: apesar de pertencerem à mesma categoria, os dois cupês apresentam algumas características bastante distintas, como você poderá ver.

Concebido segundo o princípio que diz que as formas devem obedecer às funções, o 911 é um carro racional. Seu design apresenta um visual que se pode descrever como discreto, com suas linhas clássicas predominantemente limpas. O Jaguar, por sua vez, é emocional. Seu design revela estilo rebuscado, cheio de recortes, frisos e tomadas de ar.

Por dentro, os dois exibem acabamento de qualidade, com materiais nobres como couro e alumínio. Mas o Porsche parece simplório diante do F-Type. O painel do 911 é basicamente uma prancha horizontal, sem artifícios, enquanto o do Jaguar nos presenteia com um cockpit envolvente, que traz o console forrado de botões e um batente lateral delimitando o espaço do motorista.

Olhando para os bancos, os do Porsche são do tipo concha, como os do Jaguar. Mas são básicos, ao contrário dos do rival, que são mais largos e têm apoios laterais volumosos e eletricamente ajustáveis.

Em relação ao conteúdo, ambos são bem equipados. Eles têm faróis de xenônio, luzes de posição led, ajuste do modo de condução (com diferentes programas para motor, transmissão, direção e suspensão), ar-condicionado dual zone, sensores de estacionamento e controle eletrônico de estabilidade. Mas há diferenças nos detalhes.

Enquanto o teto solar do 911 é metálico e móvel, o do F-Type é de vidro e fixo. A central multimídia do Porsche é mais moderna, com tela touch que reconhece letras escritas com o dedo, e a do Jaguar é apenas touch. E o 911 tem diferencial traseiro com bloqueio eletrônico, enquanto o F-Type conta com bloqueio viscoso. Entre os itens exclusivos, só o Porsche traz eixo traseiro direcional.

Adrenalina e sedução

O pacote mais completo justifica em parte o preço superior do 911. O Carrera S custa R$ 651.000, contra os R$ 524.419 do F-Type S. A diferença é grande: R$ 126.581. Mas a contrapartida do 911 não se limita aos equipamentos.

Comparando as fichas técnicas, descobre-se que o motor do Porsche (de seis cilindros opostos, com dois turbocompressores, comandos de válvulas variáveis e injeção direta de combustível) gera mais força que o do Jaguar (com seis cilindros em V, compressor mecânico, comandos de váuvulas variáveis e injeção direta). São 420 cv de potência versus 380 cv. Ou seja: 40 cv a mais.

E, no caso do torque, a vantagem do 911 é maior ainda. O Porsche tem 51 kgfm à disposição de 1.500 a 5.000 rpm, enquanto o Jaguar conta com 46,9 kgfm entre 3.500 e 5.000 rpm. Além de chegar mais cedo, o torque se mantém no pico por mais tempo, no 911. Na transmissão, o alemão é controlado por uma caixa automatizada de sete marchas, e o inglês por um sistema automático de oito marchas.

O rendimento superior se traduziu em desempenho. No nosso teste de 0 a 100 km/h, o Porsche disparou na frente, com 3,8 s, contra os 5,2 s do Jaguar. Como não pudemos aferiar as máximas por falta de pista específica, comparando os números das fábricas: o resultado é 306 km/h do Porsche versus 275 km/h do Jaguar.

Em relação ao consumo, houve equilíbrio. Na nossa medição, ambos fizeram 8,0 km/l na cidade. Na estrada, empate técnico: 12,2 km/l para o 911 contra 12,5 km/l para o F-Type. O Porsche também se saiu melhor nas provas de frenagem. Vindo a 120 km/h, o 911 parou em 53,6 m, enquanto o Jaguar percorreu 58,8 m.

Dinamicamente, ambos têm comportamentos exemplares. Mas cada um a sua maneira. No Porsche, o motorista interage mais facilmente com o carro e com a via. A direção é direta e a suspensão firme. O 911 é um esportivo mais puro, sem filtros.

Com o Jaguar, ao contrário, é necessário um pouco mais de sensibilidade para perceber o que está acontecendo. Ao fazer concessões ao conforto (nos bancos macios e na suspensão que permite que a carroceria role na curvas), o Jaguar deixa o condutor um pouco isolado. Como o F-Type tem um ronco de motor mais encorpado e arrebatador, você consegue se imaginar como um piloto mais rapidamente. Mas adrenalina de fato é mais abundante no comando do 911.

O resultado do comparativo foi bem apertado. O inglês é melhor em preço, conforto e estilo. Considerando olhares, viradas de pescoços e fotos por onde passamos, o F-Type é imbatível no quesito sedução. Mas, no fim, o alemão venceu por ser superior em aspectos como equipamento, comportamento dinâmico e desempenho, atributos que agradam mais quando se quer ter um verdadeiro superesportivo na garagem.

AVALIAÇÃO DO EDITOR

Motor e Câmbio – O motor do 911 gera mais força e seu câmbio automatizado é mais rápido nas trocas, apesar de ter uma marcha a menos que o automático de 8 marchas do Jaguar.

Dirigibilidade – Graças ao ronco encorpado do motor, é mais fácil se imaginar piloto ao volante do F-Type. Mas a experiência da pilotagem é mais nítida e imediata a bordo do 911.

Segurança – Ambos possuem airbags, controle de tração e ESP. O 911 foi mais eficiente nas provas de frenagem.

Seu bolso – Sendo R$ 126.581 mais barato, o F-Type oferece o melhor custo-benefício.

Conteúdo – Os dois são bem equipados, mas o Porsche é mais completo e tecnicamente sofisticado.

Vida a bordo – Neste item, dá empate. De um lado, o Jaguar tem cabine mais espaçosa e luxuosa. De outro, o Porsche trata bem seus ocupantes transpirando esportividade.

Qualidade – Os dois têm acabamento superior, tanto no aspecto dos materiais quanto no da construção. Outro empate.

VEREDICTO

O Porsche é mais caro, mas compensa a diferença de preço entregando desempenho superior, melhor dirigibilidade, tecnologia embarcada mais moderna e pacote de equipamentos mais completo.

TEXTO: Paulo Campo Grande
FONTE: Quatro Rodas

Comments are closed.