Confira as novidades apresentadas no Salão Duas Rodas
20 de novembro de 2017 – 13:49 | Comentários desativados

As principais empresas do setor de motos do Brasil apresentaram suas novidades para 2018 no Salão Duas Rodas, em São Paulo. Mesmo em um mercado que ainda sente os efeitos da crise econômica, foi possível …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Novidades

Hyundai Kauai: tudo sobre o novo modelo

Submitted by on 22 de outubro de 2017 – 10:36No Comment

All-New-Hyundai-Kauai-4

Chegar para vencer

Os SUV representam um dos pilares centrais da Hyundai e para reforçar a aposta nesse segmento, a marca tem um novo membro na família. Chama-se Kauai e chega ao mercado em novembro com um preço de lançamento de fazer franzir o sobrolho… várias vezes. O AutoSport esteve presente na apresentação internacional, em Barcelona, e dá-lhe a conhecer todos os pormenores nas próximas linhas.

Design, tecnologia e dinâmica foram os elementos centrais no desenvolvimento deste SUV do segmento B. Um modelo criado sob o mote “You drive it. You define it” e destinado a um público moderno, jovem, exigente e atento às novas tendências.

Esta proposta amplia para quatro (juntando-se ao Grand Santa Fe, Santa Fe e Tucson) a oferta SUV da Hyundai, que almeja ser a marca asiática nº 1 na Europa até 2021. Disponível com duas motorizações a gasolina na fase de lançamento, 1.0 T-GDi e 1.6 T-GDi, a marca teve especial atenção à concorrência, de forma a apresentar uma proposta o mais competitiva possível. Desse modo, a versão 1.0 tem um preço base de 20.150€ e a 1.6 de 29.250€ (ambos sem despesas de logística e pintura metalizada).

Porém, a campanha de lançamento abate o preço em 2000€, com o 1.0, modelo que a marca acredita que irá garantir 95% a 98% do total de vendas em Portugal, a ficar nos 18.150€. Mas não é tudo. Se o cliente optar por recorrer ao financiamento da própria marca, há um acréscimo na redução do preço em mais 1250€. Em suma, a Hyundai coloca assim no mercado um SUV do segmento B, com uma motorização que garante 120 cv e um nível equipamento de respeito (as campanhas em vigor, até 31 de dezembro, incluem uma oferta extra de equipamento) por um muito competitivo preço de 16.900€. Número que posiciona desde o primeiro momento o Hyundai Kauai como um concorrente de peso no mercado nacional.

Exterior

O Kauai é um modelo compacto (largura 1,80m; altura 1,55m; comprimento 4,16m; distância entre eixos 2,60m; distância ao solo de 17cm) que se apresenta com uma estética arrojada e laivos de off road, cunho garantido pela linha acentuada na lateral, a proteção inferior do pára-choques na traseira, os aros nas cavas das rodas e as barras de tejadilho. Detalhes que conferem personalidade a um conjunto globalmente marcado por um design de linhas modernas e cativantes.

A frente é aguerrida e ostenta a nova grelha, em cascata, da marca, a par de faróis duplos, com luzes LED de circulação diurna posicionadas por cima dos faróis LED, enquanto as cortinas de ar no pára-choques contribuem para melhorar a aerodinâmica ao reduzirem a turbulência nos arcos das rodas. Na traseira sobressaem os contornos dos piscas e luzes de marcha atrás, a par dos faróis traseiros slim em LED e do aileron traseiro que integra a luz de travagem superior em LED.

Característica deste modelo, a personalização, é garantida no exterior por 10 cores de carroçaria – Phantom Black, Chalk White, Lake Silver, Dark Knight, Pulse Red, Tangerine Comet, Acid Yellow, Blue Lagoon, Ceramic Blue e Velvet Dune – e duas de tejadilho – preto e banco – garantindo assim um amplo leque de possíveis combinações. A compor o conjunto estão as jantes de liga leve de 18’’ bi-color (235/45R18), 17’’ (215/55R17) ou 16’’ (205/60R16).

Interior

O interior transporta a ideia do exterior, de um modelo jovial, pragmático e moderno. Uma vez no habitáculo, a personalização volta a assumir particular destaque, através das opções Orange, Lime ou Red que podem ornar as molduras das saídas de ventilação, a zona circundante da alavanca das velocidades, o anel do botão para ligar o motor e os pespontos dos assentos e volante. As tonalidades Lime e Red são ainda opção para personalizar os cintos de segurança (único modelo do segmento que o permite, segundo avança a marca), bem como a manete interior das portas e os raios do volante.

O habitáculo reveste-se de agradáveis materiais, com nota mais em termos de cotas de habitabilidade, tanto nos lugares dianteiros como traseiros (para o que contribui a nova plataforma, K2, e os seus 2,60m de distância entre eixos). À frente o espaço para as pernas é de 1054mm e atrás de 880mm. Nas portas há espaço para garrafas até 1,5l. A bagageira proporciona 361l, aumentando para os 1143l com os bancos traseiro rebatidos (na proporção 60:40).

O ecrã tátil tipo flutuante no tablier, disponível de 5” a 8’’ (opcional), integra todas as funcionalidades de navegação, media e conectividade, estando devidamente posicionado para uma fácil consulta das informações por parte de quem segue ao volante. Há ainda à disposição volante aquecido (opcional), chave inteligente com botão on/off permite, bancos elétricos (com oito posições de ajuste e duas de apoio lombar) e sistema de ventilação com três níveis, que a marca destaca como sendo uma característica única no segmento.

Conectividade e infoentretenimento

Neste capítulo, cada vez mais importante nos dias de hoje, a novidade está no Display Áudio, o qual permite aos passageiros poderem escolher passar o conteúdo dos seus smartphones para o ecrã tátil de 7” através do Apple CarPlay e Android Auto. Com esta funcionalidade podem utilizar a navegação do smartphone, fazer chamadas, ditar mensagens e ouvir as músicas favoritas. Está ainda disponível, como opcional, o carregador wireless para smartphones (Qi standard) que permite carregar o telemóvel em viagem.

Para quem opte pelo sistema de navegação de 8”, que inclui câmara de marcha-atrás com orientações dinâmicas, acresce a subscrição dos serviços LIVE (oferece informação atualizada em tempo real sobre meteorologia, trânsito e radares) durante 7 anos, mapas 3D e Lifetime Mapcare TM com um mapa anual gratuito e atualizações de software incluídas. Já o Áudio Standard cinge-se a um ecrã tátil LCD de 5” que inclui rádio, Bluetooth e porta USB .

Existe ainda um ecrã informativo localizado no centro do painel de instrumentos entre os dois mostradores, disponível com um display LCD Mono TFT de 3.5” (standard) ou um display TFT a cores de 4.2” (opcional).

Para os apreciadores de música, há também um forte argumento deste novo modelo, o sistema de som premium da Krell composto por oito colunas, incluindo dois tweeters de 20mm, quatro colunas woofer de 160mm, uma coluna central de 100mm e subwoofer com 200mm, a par de um amplificador de oito canais que entrega 45 Watt por canal para maximizar a experiência de áudio dentro do carro.

Motorizações e componentes mecânicas

Na fase de lançamento o Kauai surge apenas com motores turbo a gasolina: 1.0 T-GDi de três cilindros com 120 cv, tração dianteira e transmissão manual de seis velocidades; 1.6 T-GDi de quatro cilindros com 177cv, tração integral (assiste o condutor em qualquer situação com binário de até 50% nas rodas traseiras) e caixa 7DCT. O bloco 1.6l garante um registo de 7,7s dos 0 aos 100km/h.

Para 2018 o modelo irá receber uma nova geração do motor diesel 1.6l CRDi com dois níveis de potência: 115 cv com tração dianteira e caixa manual de 6 relações; 133 a 136 cv (ainda não está definido) com tração dianteira ou integral e caixa 7DCT. Devido à introdução dos novos testes de consumo e emissões, WLTP, em setembro passado, a marca preferiu aguardar para saber quais as alterações que irá sofrer a legislação e só depois lançar a sua gama diesel. No próximo ano irá também surgir um Kauai totalmente elétrico, não estando previstas quaisquer versões híbridas.

A possibilidade do Kauai contar com uma versão de tração integral e ter na bagagem uma proposta elétrica deve-se à utilização da nova plataforma, K2, derivada do Elantra. Já na conceção da carroçaria foi utilizado 51 % de aço de elevada resistência, algo que garante maior rigidez de torção, enquanto a grande utilização de hot stamping e 115 metros de adesivo estrutural aumentam a sua rigidez e reduzem o peso (1233 kg versão 2WD e 1401 kg versão 4WD). Em termos de suspensão, além do sistema McPherson à frente, a versão de tração dianteira conta com barra de torção no eixo traseiro, enquanto a de tração integral equipa um eixo traseiro multi-link.

Sistemas de assistência à condução

Em termos de sistemas de segurança e assistência à condução o maior destaque vai para a inclusão do head-up display, uma novidade na Hyundai, no caso, de 8”. A par disso, o Hyundai SmartSense, entre equipamento de série e opcional, garante: travagem autónoma de emergência com deteção de peões, sistema de manutenção na faixa de rodagem (de série), faróis full LED com sistema de controlo automático dos máximos e luz de iluminação em curva (estática), alerta de fadiga do condutor (de série), detetor de ângulo morto e alerta de tráfego na retaguarda do veículo.

Primeiro contacto

As linhas exteriores deixam de imediato uma agradável sensação visual. Percebemos que estamos diante de um modelo com um design arrojado e a apontar ao futuro. Uma ideia ajudada pela conjugação da cor da carroçaria em contraste com a tonalidade do tejadilho e os plásticos pretos que o revestem de uma imagem descontraída, moderna e aventureira. Aquando no interior percebemos que as características percecionadas com a porta ainda fechada, continuam a acompanhar-nos.

Premindo o Start & Stop, damos início à viagem com o bloco 1.0l a gasolina, aquele que a marca acredita que em Portugal irá garantir 95% a 98% das vendas à luz das duas propostas existentes nesta fase inicial. O três cilindros de 120 cv de imediato revela-se um bloco que suporta bem as necessidades do conjunto, com um binário adequado, a que se junta uma caixa manual de 6 velocidades bem escalonada, com as relações a terem uma interessante faixa de utilização. A suspensão joga também a seu favor e a direção apresenta-se em sintonia com os demais elementos.

É, no fundo, um modelo que garante uma imagem distintiva aos seus ocupantes, e se adequa bem a vários ambientes, tanto num passeio citadino, como numa incursão a pisos fora de estrada, obviamente, desde que não muito exigentes nesse particular. À luz dos quilómetros que o primeiro contacto nos proporcionou, entendemos ser, para o dia a dia, uma proposta racional que ganha contornos de franco peso à luz do preço de lançamento, que se pode cifrar nos 16.900€. Já quanto à versão 1.6l, os apenas 10 km realizados mal deram para ‘aquecer’. Porém, o brevíssimo teste deixou no ar a ideia de uma resposta decidida a um pisar fundo do acelerador e de uma caixa, 7DCT, que agrada numa utilização urbana, mas, de facto, não foi possível aferir muito mais. Resta esperar pela chegada do modelo a Portugal, para um contacto mais apurado, depois uma uma breve e agradável primeira impressão.

Texto: André Duarte

Fonte: Auto +

Rodão

Comments are closed.