Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 Рsó ele quer ter grade de radiador
13 de setembro de 2019 Р14:45 | Comentários desativados em Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 Рsó ele quer ter grade de radiador

Estande da BMW no Sal√£o de Frankfurt d√° spoilers sobre as novas gera√ß√Ķes do S√©rie 4, al√©m de novidades para o nicho dos SUV-cup√™ e um novo carro el√©trico.
Uma das atra√ß√Ķes da BMW¬† no Sal√£o …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Ind√ļstria

Governo recua e venda de carros sem ABS e airbags continua

Submitted by on 12 de dezembro de 2013 – 10:22No Comment

03

Acuado pela amea√ßa do impacto financeiro, o governo federal decidiu por n√£o decretar a obrigatoriedade de freios ABS e airbags frontais nos ve√≠culos vendidos a partir de 1¬ļ de janeiro de 2014. Quem confirmou a informa√ß√£o foi o Ministro da Fazenda, Guido Mantega. “Estamos preocupados com o pre√ßo do carro, que subiria de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil”, confessou. Ainda n√£o h√° prazo definido para que 100% dos autom√≥veis tenham os itens de seguran√ßa. Mantega deve se reunir com a Anfavea – Associa√ß√£o de Fabricantes – na semana que vem para chegar a uma decis√£o.

O MotorDream noticiou ontem que as unidades restantes do Fiesta RoCam que não contam com os equipamentos de segurança custam R$ 29.990. Já as que passarão a tê-los serão vendidas por exatos R$ 1 mil a mais. Além do compacto da Ford, carros de entrada de outras marcas têm diferenças ainda maiores em seus preços finais, como o Chevrolet Celta (R$ 1.142 a mais) e o Fiat Palio Fire (R$ 1.691).

A resolu√ß√£o 311 do Contran – Conselho Nacional de Tr√Ęnsito – que determinou a obrigatoriedade de airbags √© de abril de 2009. O texto previa o seguinte cronograma: em 2010, 8% dos carros nacionais deveriam ter o equipamento; em 2011, 15%; em 2012, 30%; neste ano, 60%; e em 2014, 100%. J√° os freios com ABS foram tratados em definitivo na resolu√ß√£o 380, de abril de 2011, com cronograma semelhante ao proposto para os airbags.

O secret√°rio-geral do Sindicato dos Metal√ļrgicos do ABC, Wagner Santana, afirmou que o acordo com o governo federal prev√™ estender a obrigatoriedade de ABS e airbags a 70% dos carros nacionais em 2014; a um √≠ndice maior, ainda indefinido, em 2015; e a 100% s√≥ a partir de 1¬ļ de janeiro de 2016.

Caso o adiamento se confirme, a Volkswagen e o pr√≥prio sindicato t√™m muito a comemorar. Carros como a Kombi e o Gol G4, que n√£o possuem condi√ß√Ķes estruturais necess√°rias para receber os equipamentos de seguran√ßa, poder√£o continuar sendo produzidos. Segundo c√°lculos do pr√≥prio sindicato, 4 mil funcion√°rios, que trabalhavam na produ√ß√£o dos dois ve√≠culos, ser√£o mantidos. Al√©m dos Volkswagen, h√° outros modelos nacionais que estavam com os dias contados, devido ao aperto nas normas de seguran√ßa, e que podem ganhar sobrevida. Entre eles, o Ford Ka e o Fiat Mile.

Fonte: David Sharp / MotorDream
Foto: Divulgação

Comments are closed.