Imagens revelam o sedã do novo Polo por inteiro. Estreia acontece no primeiro trimestre de 2018
16 de agosto de 2017 – 16:29 | Comentários desativados

Acabou o mistério! Antes mesmo de a VW revelar o novo Polo nacional, que será mostrado no próximo dia 1 de setembro, fotos indiscretas recebidas por nosso repórter Leo Fortunatti via aplicativo de mensagens revelam …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Curiosidades, Novidades

Ford GT. Toda a tecnologia da competição ao serviço do condutor

Submitted by on 21 de julho de 2017 – 13:33No Comment

FordGT_May17_925x520_acf_cropped

O Ford GT de estrada foi desenvolvido em paralelo com o modelo de competição, com recurso à mesma tecnologia. São 50 sensores, 25 computadores de bordo… e 2 suportes de copos?

Depois do lançamento no final do ano passado, continuam a ser entregues as primeiras unidades do Ford GT – até o conhecido Jay Leno já recebeu o seu. Mais do que os 647 cv de potência provenientes de um motor EcoBoost 3.5 V6 bi-turbo, é preciso um conjunto de tecnologias para oferecer aos condutores a emoção de um carro de competição na estrada.

O Ford GT usa mais de 50 sensores diferentes para monitorizar o desempenho e o comportamento do carro, ambiente exterior e o estilo de condução do condutor. Estes sensores recolhem informação em tempo real relativamente à posição dos pedais, do volante, da asa traseira e até dos níveis de humidade e temperatura do ar, entre outros fatores.

Os dados são gerados a uma taxa de 100 GB por hora e processados por mais de 25 sistemas de computação de bordo – ao todo são 10 milhões de linhas de código de software, mais do que um avião de combate Lockheed Martin F-35 Lightning II, por exemplo. No seu conjunto, os sistemas podem analisar 300 MB de dados por segundo.

Ao monitorizar constantemente a informação recebida, as cargas do veículo e o meio ambiente, e ajustando o perfil e as respostas do carro em conformidade, o Ford GT permanece tão responsivo e estável a 300 km/h como a 30 km/h. Dave Pericak, diretor global Ford Performance

Estes sistemas permitem que o desempenho do motor, do controlo eletrónico de estabilidade, do amortecimento da suspensão ativa (derivado da F1) e da aerodinâmica ativa sejam ajustados continuamente dentro dos parâmetros de cada modo de condução, para um desempenho ideal em qualquer cenário.

Performance sem descurar o conforto

Outra das soluções desenhadas para oferecer a melhor experiência possível aos condutores do Ford GT é a posição fixa do banco. A base fixa do banco do condutor permitiu aos engenheiros da Ford Performance desenhar uma carroçaria – em fibra de carbono – com a menor área frontal possível, otimizando o desempenho aerodinâmico.

Em vez de mover o banco para a frente e para trás, como num veículo «normal», o condutor ajusta a posição dos pedais e do volante, com múltiplos controlos, para encontrar a posição de condução perfeita.

O sistema de infoentretenimento é o mesmo que já conhecemos de outros modelos da marca – Ford SYNC3 -, assim como o controlo automático de climatização.

Outra das curiosidades do Ford GT são os porta-copos retrateis, em alumínio, escondidos dentro da consola central e que distingue o Ford GT de estrada do Ford GT de competição. Existe ainda um compartimento de arrumação localizado sob o banco do condutor, bem como bolsas atrás dos bancos.

Texto: Hugo Espirito Santo

Fonte: Razão Automóvel

Rodão

Comments are closed.