Carro elétrico: da utopia a um milhão de unidades vendidas
4 de dezembro de 2017 – 8:50 | Comentários desativados

Um dado muito relevante foi divulgado no fim de semana passado pela Focus2move, empresa especializada na coleta de dados sobre o mercado automotivo mundial. Os carros com propulsão elétrica irão superar o volume global de …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

FIA abre vagas na F1, mas dá pouquíssimo tempo a candidatos

Submitted by on 12 de dezembro de 2013 – 10:30No Comment

09

A F1 se dispõe a abrir espaço a novos membros, mas com cuidado. Nesta quarta, a FIA anunciou que abriu um programa de seleção para novas equipes. Não há uma definição de quantas vagas serão abertas, mas A entidade deixa evidente nos detalhes do processo que não está disposta a ser generosa com aventureiros.

Os interessados terão até 3 de janeiro de 2014 para manifestar oficialmente interesse em ingressar na categoria. Depois, deverão apresentar o projeto, incluindo solidez financeira e técnica para se manter de forma competitiva, até 10 de fevereiro. Convenhamos, quem consegue se articular em três semanas para decidir entrar na F1 e, em mais cinco semanas, apresentar uma proposta convincente para entrar na categoria já em 2015 ou 16?

A última expansão da categoria foi promovida em 2009, com as entradas de Lotus (hoje Caterham), Virgin (hoje Marussia) e Hispania (hoje extinta), três equipes que nunca conseguiram mostrar nível para competir nem com os carros mais lentos do resto do pelotão. Os cuidados da FIA para evitar aventureiros é legítimo nesse aspecto, mas o filtro ficou tão fino que parece mais um jogo de cartas marcadas.

Crescem os rumores de que Sauber e Marussia fariam uma fusão. Desse modo, a F1 ficaria com apenas dez equipes (e 20 carros), número muito baixo. Nesse aspecto, a expansão serviria para tapar especificamente esse buraco e talvez a entidade já tenha contato com algum ou alguns projetos que ela sabe que se encaixarão nas exigências. Outra possibilidade é que a FIA simplesmente não está muito disposta a aumentar a F1, já que as equipes grandes não acham ruim o grid curto (menos times para rachar o dinheiro)

Fonte: Ubiratan Leal / Tazio
Foto: AP Photo/Mark Baker

Comments are closed.