Carro voador chinês pode ser o primeiro a ser comercializado normalmente
6 de outubro de 2018 – 16:34 | Comentários desativados

A corrida em busca de produzir o primeiro carro voador comercialmente viável pode estar perto de ter um vencedor: é a Terrafugia, uma empresa chinesa que já desenvolve seu veículo com asas chamado Transition há …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Campeonatos

F3 Brasil: Vitor Batista fala sobre carreira e futuro

Submitted by on 23 de julho de 2014 – 10:32No Comment

02

Vitor Batista é um dos destaques da F3 Brasil, uma vez que ele atua na categoria Light e ainda assim, venceu uma prova da atual temporada no certame principal.

O piloto divide o Box da equipe Cesário com ninguém menos que Pedro Piquet, um dos filhos do tricampeão mundial de Fórmula 1, Nelson Piquet e ele conversou com o site Amigos da Velocidade onde falou sobre seu momento atual da carreira e sobre o que planeja para o futuro.

Amigos da Velocidade – Vitor, como está sendo fazer esse ano na F3 Light? A aposta é em um ano de aprendizado antes de passar para a o certame principal?

Vitor Batista – Tenho certeza de que a decisão de fazer a temporada de Fórmula 3 aqui no Brasil foi a mais correta. Ainda mais com o carro da Light, que exige mais do piloto pra poder igualar com o rendimento da categoria principal.

AM – Como é ser companheiro de equipe do Pedro Piquet, embora vocês estejam em categorias diferentes?

VB – Ser companheiro de equipe do Pedro vem sendo uma oportunidade de compartilhar momentos de satisfação e aprendizado, pois o profissionalismo que é dedicado por todos que o cercam é compartilhado por toda a equipe.

AM – Além da F3 Brasil, você pensa em fazer provas em outra competição este ano para adquirir experiência?

VB – O carro da Fórmula 3 é, sem dúvida, o melhor aqui no Brasil. Pretendo terminar a temporada e fazer alguns treinos extras com a equipe Cesário em diferentes pistas, para que eu possa estar cada vez mais preparado quando surgir uma oportunidade na Europa.

AM – Como você sente ao ver que no Brasil, as categorias de monopostos estão quase extintas? O automobilismo de base precisa de uma maior atenção?

VB – Acredito que este cenário esteja sendo revertido, pois profissionais do automobilismo estão se mexendo ao criar e estimular novas categorias. Como exemplo, a Fórmula 3 Brasil que este ano sofreu uma reformulação que vem dando certo, e espero que esteja mais forte ainda em 2015.

AM – Como piloto, qual seu sonho maior? F1? Indy ou outra praça?

VB – Como piloto, meu maior desejo é estar dentro de um carro, fazendo o que eu mais gosto e me dedicando ao máximo. Quanto à categoria, será consequência de muito trabalho e das oportunidades que irão surgir.

Fonte: Sandro Varela / Amigos da Velocidade

Comments are closed.