Conheça a moto feita ‘quase completamente’ por uma impressora 3D
7 de dezembro de 2018 – 12:19 | Comentários desativados em Conheça a moto feita ‘quase completamente’ por uma impressora 3D

Chamada de Nera, a motocicleta tem chassi, carenagens e até pneus feitos pelo sistema. Apenas motor e parte elétrica são produzidos de maneira convencional.
A ideia de criar diversos objetos com o uso de uma impressora …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

F1: Hamilton fecha temporada com nova vitória no GP de Abu Dhabi

Submitted by on 26 de novembro de 2018 – 11:51No Comment

Inglês aproveita safety car virtual para fazer seu único pitstop e vence corrida sem grandes contratempos; Hulkenberg leva susto com acidente.

Lewis Hamilton conseguiu fechar a temporada de 2018 com chave de ouro. O inglês venceu sem grandes sustos o GP de Abu Dhabi, prova de encerramento do campeonato, e subiu no topo do pódio pela 11ª vez no ano.

Hamilton adotou uma estratégia segura ao fazer seu único pitstop durante um safety car virtual, provocado pelo abandono de Kimi Raikkonen em sua prova de despedida da Ferrari. Assim que todos os demais rivais fizeram suas trocas de pneus, o piloto da Mercedes retornou ao primeiro lugar e venceu sem maior resistência.

Sebastian Vettel terminou com o segundo lugar, enquanto que Max Verstappen completou o pódio. Daniel Ricciardo fez uma estratégia alternativa para tentar tirar proveito de uma possível chuva, mas ficou com o quarto lugar, ainda à frente de Valtteri Bottas.

A prova foi marcada por um susto ainda na volta inicial, quando Romain Grosjean deu um toque em Nico Hulkenberg e fez o alemão capotar rumo à barreira de proteção. Por mais que Hulkenberg tenha tido dificuldades iniciais para deixar seu carro, ele não se machucou.
Fernando Alonso completou sua última prova na F1 fora da zona de pontuação, em 11º.

A corrida:
Não houve mudanças nas primeiras posições após a largada: Hamilton manteve à ponta, seguido de Bottas, Vettel e Raikkonen. Leclerc começou forte com os pneus hipermacios e superou Ricciardo para ir ao quinto lugar, enquanto que Verstappen, que partiu em sexto, despencou na ordem e caiu para o 10º lugar.

Ainda na primeira volta, Hulkenberg recebeu um toque em sua roda traseira direita por parte de Romain Grosjean e capotou por várias vezes até parar na barreira de proteção. Demorou alguns minutos para que o alemão conseguisse sair do carro, mesmo que ele reportasse estar bem pelo rádio.

O lance provocou a entrada do safety car, que permaneceu na pista por três voltas. Na relargada, Verstappen partiu para cima de Ocon e conseguiu a ultrapassagem para ir ao oitavo lugar, mas ele acabou engolido pelas duas Force India na reta seguinte.

Pouco depois, Verstappen novamente atacou Ocon e encontrou resistência do antigo rival, mas conseguiu consumar a ultrapassagem e enfim assumir o oitavo posto.

Leclerc continuava com seu início forte de hipermacios e superou Raikkonen para ir para quarto. Na abertura da sétima volta, no entanto, o finlandês abandonou a prova com problemas mecânicos, encostando seu carro na reta dos boxes e provocando um safety car virtual.

Hamilton aproveitou a ocasião para fazer seu primeiro pitstop, utilizando os pneus supermacios. Leclerc também fez o mesmo e adotou os pneus demarcados em vermelho.

Bottas, então, passava a liderar a prova, à frente de Vettel, Ricciardo e Verstappen. Hamilton vinha no quinto lugar, já com um pitstop realizado.

Hamilton atacou Verstappen na relargada, mas o holandês, com pneus mais macios, resistiu e se manteve à frente.

Bottas conseguia abrir pouco a pouco vantagem para Vettel, chegando aos 2s7. O alemão, então, fez seu pitstop na volta 20 e retornou com o sexto lugar, atrás de Ocon – ele fez a ultrapassagem no francês pouco depois e ficou 15s atrás de Hamilton, o quarto.

O próximo que fez seu pitstop foi Verstappen, na volta 17. O holandês seguiu a tática “padrão” ao colocar pneus supermacios para, quem sabe, ir até o fim da prova sem precisar fazer mais um pitstop. Dos ponteiros, faltava apenas Ricciardo parar, sendo que o australiano visivelmente foi por uma estratégia diferente: quis prolongar seu primeiro stint caso chegasse a chuva que as equipes esperavam.

Algumas gotas de fato chegaram a cair, mas não o suficiente para molhar a pista. Assim, Ricciardo teve de parar na volta 34 para colocar supermacios, com a vantagem de que poderia forçar muito mais o ritmo do que seus rivais imediatos – uma vez que seus pneus teriam de durar menos para chegar até o fim da prova.

Assim, com todos os pitstops realizados, Hamilton retomou a primeira posição, 5s à frente de Bottas. Vettel veio em terceiro, seguido de Verstappen e Ricciardo.

Na volta 35, Vettel partiu para cima de Bottas, que cometeu um erro na chicane, e usou o DRS para assumir a segunda posição.

Verstappen, então, passou a ameaçar o finlandês, sendo que Ricciardo vinha mais rápido alguns segundos atrás. Bottas errou novamente na chicane, mas cruzou pela área de escape para permanecer à frente. Na volta 38, Verstappen armou novamente o ataque e conseguiu passar, sem antes tocar rodas com a Mercedes. Ricciardo fez o mesmo na volta seguinte e superou Bottas para ir ao quarto lugar.

Algumas mudanças ocorreram na zona de pontuação nas voltas finais. Ocon e Gasly abandonaram com problemas mecânicos, que promoveu Magnussen ao 10º lugar.

Texto: Redação

Fonte: Motor 1

Portal Rodão

Comments are closed.