Cotada para o Brasil, Opel prepara 8 novidades até 2020
16 de outubro de 2018 – 11:19 | Comentários desativados

Alemã prepara os sucessores do Corsa e do Mokka X e também na eletrificação da gama
Empresa que atua de uma forma muito transparente na hora de comunicar suas estratégias, algo raramente visto no setor, a …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

“Estamos abertos a conversar com Kimi”, afirma chefe da McLaren

Submitted by on 27 de agosto de 2013 – 14:58No Comment

08

Enquanto várias fontes da F1, incluindo os próprios dirigentes da Lotus, garantem que Kimi Raikkonen deseja permanecer na equipe em 2014, o chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, acredita que o piloto finlandês está “determinado” a deixar o time alvinegro ao final desta temporada.

Em entrevista ao site oficial da F1, o dirigente inglês revelou que sua escuderia chegou a negociar uma possível recontratação do campeão de 2007 no ano passado, acordo que, obviamente, acabou não dando certo. Ainda sem seus representantes definidos para o próximo ano – embora haja rumores de que o contrato com Jenson Button já teria sido renovado por mais três estações -, Whitmarsh também deixou em aberto a hipótese de voltar a conversar com o nórdico sobre um futuro juntos.

“Sim, nós consideramos [trazer Raikkonen de volta à casa]. Obviamente, Kimi está determinado em ir para outra equipe e eu sinto que ele não vai ser bem-sucedido nesse objetivo, então vamos ver. Eu provavelmente não deveria estar, mas estou completamente aberto [à sua volta]. No ano passado, tivemos conversas com ele, mas, por várias razões, não deu certo. Neste ano, nós não conversamos. Ainda”, relatou.

“Kimi sempre foi um ótimo piloto e eu sou um grande fã dele. Não estamos negociando com ele no momento, então vamos ver o que acontece no mercado de pilotos”, acrescentou. Perguntado se a McLaren estaria disposta a ter a iniciativa das negociações, Whitmarsh considerou a possibilidade. “Sim, poderia ser”, comentou.

Por indicação do compatriota Mika Hakkinen, que conquistou dois títulos pela esquadra britânica no final dos anos 90, Raikkonen foi contratado pela McLaren para dividir o time com David Coulthard em 2002, permanecendo na casa até o encerramento de 2006. Nesse período, conquistou nove vitórias e dois vice-campeonatos (2003 e 2005). Insatisfeito com as oportunidades desperdiçadas de título e com o excesso de rigidez da equipe, Kimi resolveu aceitar a oferta irrecusável da Ferrari para substituir Michael Schumacher em 2007.

Fonte: Leonardo Felix / Tazio
Foto: Divulgação

Comments are closed.