Carro voador chinês pode ser o primeiro a ser comercializado normalmente
6 de outubro de 2018 – 16:34 | Comentários desativados

A corrida em busca de produzir o primeiro carro voador comercialmente viável pode estar perto de ter um vencedor: é a Terrafugia, uma empresa chinesa que já desenvolve seu veículo com asas chamado Transition há …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » F1

Em Monza, Massa tem melhor chance do ano para voltar a vencer

Submitted by on 3 de setembro de 2014 – 11:42No Comment

01

Neste próximo fim de semana, no GP da Itália, no circuito de Monza, Felipe Massa se deparará talvez com a melhor chance do ano para voltar a vencer na F1 ou, então, retornar ao pódio. É praticamente um consenso nos bastidores da categoria que as características do traçado italiano poderão se transformar em vantagem para o carro da Williams. A prova, 13ª etapa do Mundial 2014, está programada para domingo, dia 7, a partir das 09h00 (horário de Brasília).

A última vitória de Felipe na categoria aconteceu em 2008, no GP Brasil – no circuito de Interlagos, em São Paulo. E seu último pódio foi conquistado em 2013 com a terceira colocação no GP da Espanha – em Montmeló (Barcelona). Os dois resultados vieram a bordo de um carro da Ferrari.

Na Itália, o desempenho de Massa ao longo de dez participações não mostra grandes resultados. O piloto subiu ao pódio, na terceira colocação, no campeonato de 2010. Além disso, enfrentou dois abandonos e completou a prova uma vez em 12º; duas vezes em 9º, duas vezes em 6º; e duas vezes em 4º – uma delas no ano passado.

“Monza é um circuito especial e muito rápido. Mas as curvas são um tanto quanto lentas. Uma boa configuração aerodinâmica é vital na pista e isso poderá ser uma vantagem (para nosso carro) durante o final de semana. Espero ser competitivo e até acho que os fãs italianos gostarão de nos ver bem”, declarou o brasileiro.

Engenharia – “Nosso carro deverá se adaptar muito bem ao circuito”, declarou Rob Smedley — chefe de performance da Williams. “É uma pista que exige baixa pressão aerodinâmica. Nós trabalhamos muito com retas longas e arrasto. Por isso acredito que nosso pacote aerodinâmica será eficiente”, prosseguiu o engenheiro.

“Monza nos oferece uma ótima mistura de curvas de baixa e média velocidade. E, nessa época do ano, podemos esperar altas temperaturas durante a prova e isso poderá causar algum tipo de problema com os pneus no final das retas”, encerrou Rob Smedley.

Fonte: Amigos da Velocidade

Comments are closed.