Toyota testará carro ‘falante’ e autônomo até 2020
17 de outubro de 2017 – 11:54 | Comentários desativados

A Toyota Motor disse nesta segunda-feira (16) que começará a testar um carro elétrico autônomo em torno de 2020, o modelo usará inteligência artificial (IA) para interagir com os motoristas.
O carro, cujo modelo conceito foi …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Motos

Ducati inicia montagem da Multistrada 1200 no Brasil

Submitted by on 9 de abril de 2014 – 11:33No Comment

15

A Ducati anunciou nesta terça-feira (8) a 2ª fase de seu plano de montagem nacional em Manaus. Além de Monster 796 e Diavel, a marca passa a produzir, em parceria com a Dafra, a Multistrada 1200, a partir de abril. Com o início da produção do modelo aventureiro, a empresa chega a média de 10 motos montadas por dia no Brasil.

“Números representativos e que nos garantem atender a demanda atual por produtos da marca no Brasil. A iniciativa de investir no aumento da produção reforça, mais uma vez, nossa aposta no mercado do brasileiro”, disse Ricardo Susini, diretor-geral da Ducati no Brasil, em comunicado.

De acordo com o executivo, isto mostra os planos da fabricante italiana de motos de luxo para os próximos anos. “A meta, nos próximos anos, é tornar a operação nacional uma das cinco mais importantes no mundo e principal fornecedora para a região da América Latina”, afirmou Susini.

Desde fevereiro, a empresa já praticava novos preços para a moto, com a redução de R$ 8 mil, antecipando a sua nacionalização. Antes, o modelo começava em R$ 67,9 mil e passou a ser vendido por R$ 59,9 mil.

Veja lista de preços:
Multistrada 1200 ABS – R$ 59.900
Multistrada 1200 S Touring – R$ 71.900
Multistrada Pikes Peak – R$ 81.900

Motores italianos
Apesar de realizar a montagem em Manaus, a Ducati ressalta que as motos seguem utilizando motores “genuinamente italianos”, além de ter realizado o treinamento dos profissionais brasileiros na fábrica da empresa em Bolonha, na Itália.

A Multistrada possui motor de 2 cilindros e 150 cavalos, que a torna a mais potente da categoria. O bicilíndrico é o mesmo da Diavel, mas ficou mais “dócil” e menos potente – são 165 cv na Diavel – na Multistrada. A redução de “cavalaria” foi realizada para se adequar à proposta da Multistrada, mais aventureira.

Tecnologia

Para usufruir do motor de diferentes maneiras, a Multistrada possui mapas de potência. São 4 no total: Enduro (indicado para a terra), Urban (para a cidade), Touring (estrada) e Sport (pilotagem mais radical).

No caso do Enduro e Urban, a potência máxima cai para 100 cavalos e sua entrega é feita de modo mais linear, indicado para trechos de cidade e mesmo na terra. Além de alterar o modo de entrega da força, por meio do acelerador eletrônico, os mapas também mudam os níveis de atuação de ABS e Controle de tração.

Assim, para cada um dos 4 modos, existe uma combinação pré-programada também com o nível de ABS e controle de tração. No entanto, ainda é possível alterar o modo de atuação do controle de tração: são 3 modos de ABS e 8 do controle de tração, além disso, ambos podem ser desligados.

A partir do modelo Touring, a moto passa a istema Skyhook, nomenclatura utilizada pela Ducati para designar o seu sistema de suspensão eletrônica semi-ativa.

Fonte: G1
Foto: Rafael Miotto/G1

Comments are closed.