Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 – só ele quer ter grade de radiador
13 de setembro de 2019 – 14:45 | Comentários desativados em Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 – só ele quer ter grade de radiador

Estande da BMW no Salão de Frankfurt dá spoilers sobre as novas gerações do Série 4, além de novidades para o nicho dos SUV-cupê e um novo carro elétrico.
Uma das atrações da BMW  no Salão …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

Divisão esportiva da Audi comemora 20 anos com novos RS 6 e RS 7

Submitted by on 5 de maio de 2015 – 14:05No Comment

03

Diante das veteranas BMW Motorsport e Mercedes-AMG, a divisão esportiva quattro da Audi é quase uma novata: apresentada em 1994, a RS 2 Avant foi o primeiro carro feito pela empresa, criada em 1983.

A perua, que chegou ao Brasil em 1995, tinha um motor 2.2 de cinco cilindros turbo e 315 cv de potência.

Desde então a linha RS (abreviação de rennsport, ou competição a motor, em alemão) batiza os mais rápidos modelos da Audi, exceto pelo R8. Ainda que tenha sido projetado pela Audi quattro, o superesportivo adiciona os sobrenomes GT e Plus às versões mais apimentadas, evitando a confusão que o nome RS 8 traria – o termo poderia ser usado em uma eventual versão ainda mais rápida do A8 e S8.

A celebração do 20º aniversário da Audi RS no Brasil foi tímida, mas manteve a proposta dos modelos da marca, com uma reunião de todos os modelos comercializados no país para uma série de voltas rápidas no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP). Estavam disponíveis para teste o RS 4, RS 5, RS 6, RS 7, RS Q3 e o antigo R8.

A festa também teve presente de aniversário: a Audi aproveitou a ocasião para lançar os novos RS 6 e RS 7 no Brasil. Porém somente um olhar mais atento poderá notar os novos faróis e lanternas da dupla, que tiveram seus elementos internos reformulados.

O visual da perua e do sedã seguem inalterados, assim como o trem de força, composto por um 4.0 V8 biturbo de 560 cv associado a um câmbio automático de oito marchas e tração integral.

As coincidências não param por aí. Feitos sobre a mesma plataforma, RS 6 e RS 7 contam com outras similaridades, incluindo o tamanho e peso: são quase 5 metros de comprimento e duas toneladas.

Seus números avantajados destoam da aceleração de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e 305 km/h de velocidade máxima. Outro valor superlativo é o preço: ainda que a Audi não tenha revelado o custo dos novos RS, é pouco provável que custem menos que os R$ 590.990 e R$ 624.990 cobrados pelo RS 6 e RS 7 atuais, respectivamente.

O luxuoso RS 7 foi levado para a pista pelo Carpress e não decepcionou. Com sistema de controle de largada e uma profusão de anjos da guarda eletrônicos, o esportivo empolga a cada aceleração e surpreende com o enorme poder de frenagem dos freios a disco de cerâmica.

Não espere, porém, a agilidade de um TT-RS e R8 nas curvas. O negócio do RS 7 é acelerar nos trechos sem limite de velocidade das autoestradas alemãs, oferecendo luxos como sistema de visão noturno, projeção da velocidade no para-brisa e ajuste elétrico até para o volante.

A suspensão regulável varia sua firmeza, mas mesmo no modo mais confortável não espere a suavidade de um sedã médio. Culpa das enormes rodas de 21 polegadas e dos pneus 275/30. O impecável acabamento e o ótimo isolamento acústico, porém, mantêm sua excelência a 20 km/h ou a 200 km/h.

Quem abre mão de potência para ganhar em agilidade pode esperar pelo novo Audi RS 3 de 372 cv, previsto para o final deste ano. Porém, se o seu negócio é acelerar pra valer em um autódromo, a paciência (e sua conta bancária) devem ser maiores. Segundo a marca, a nova geração do Audi R8 só chegará ao Brasil no final de 2016, como modelo 2017. Depois de 20 anos, porém, 20 meses serão fichinha.

Fonte: Rodrigo Ribeiro / Carpress

Comments are closed.