Ural exibe moto conceito com motor elétrico
15 de novembro de 2018 – 13:13 | Comentários desativados em Ural exibe moto conceito com motor elétrico

Propulsor é fruto da parceria da fabricante de moto com sidecar e a Zero Motorcycles, que produz motocicletas elétricas
A Ural está mais ‘ousada’. Recentemente, a fabricante apresentou uma variante do tradicional modelo com um drone …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Indústria

CEO mundial da Nissan anuncia fábrica de motores em Resende, RJ

Submitted by on 6 de janeiro de 2014 – 14:06No Comment

08

O brasileiro Carlos Ghosn, CEO mundial do grupo Renault Nissan, anunciou nesta segunda-feira (6) que a Nissan terá uma fábrica de motores em Resende (RJ). A empresa escolheu o bloco 1.6 16V de 111 cavalos de potência para produzir em seu complexo industrial, com previsão de inauguração ainda no primeiro semestre de 2014. Do total já anunciado de R$ 2,6 bilhões, R$ 140 milhões serão destinados à fabricação de motores.

A capacidade de produção será de 200 mil motores por ano, mesma quantidade referente aos carros. “Temos a esperança que um dia haverá um terceiro modelo na produção, mas nossa prioridade serão March e Versa”, disse Carlos Ghosn, em sua primeira visita à fábrica carioca. O complexo industrial terá 2 mil funcionários, destes, 1.500 já estão fazendo treinamento. Do total, 140 serão destinados a produção de motores.

No entanto, a empresa ainda não divulgou se as primeiras unidades dos carros nacionais já estarão equipados com os motores feitos em Resende. Com 15,2 kgfm de torque, o propulsor terá índice de nacionalização de 50% a princípio, que deve aumentar com a passagem do tempo. “Nossa prioridade é ter um aumento de produção e qualidade de produto”, afirmou Ghosn.

Nissan quer conquistar 5% do mercado

Com a inauguração da nova marca, a Nissan espera aumentar sua participação no mercado, que em 2013 foi de 2,2%. “O objetivo para 2016 é ficar com mais 5% do mercado para a Nissan”, apontou Ghosn.

“Antes, nossa ofensiva era trazer carros do México, mas era transitório, não seria possível continuar assim para crescer”, disse Ghosn. “Juntas, Renault e Nissan já alcançaram 10% do mercado brasileiro, a nossa próxima meta é de 15%”, enfatizou o CEO.

“Com a Renault na ponta e a Nissan sendo líder entre as japonesas”, completou. Questionado sobre a possibilidade de vender modelos Datsun no Brasil, Ghosn disse que ainda não há esta possibilidade.

“Não temos previsão de ter modelos da Datsun dentro do Brasil, primeiros queremos fazer a Nissan crescer. Estou falando sobre um prazo de cinco anos”, acrescentou.

Fonte: Rafael Miotto / G1
Foto: Rafael Miotto / G1

Comments are closed.