Toyota testará carro ‘falante’ e autônomo até 2020
17 de outubro de 2017 – 11:54 | Comentários desativados

A Toyota Motor disse nesta segunda-feira (16) que começará a testar um carro elétrico autônomo em torno de 2020, o modelo usará inteligência artificial (IA) para interagir com os motoristas.
O carro, cujo modelo conceito foi …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

CADÊ OS HATCHES MÉDIOS?

Submitted by on 7 de julho de 2016 – 9:38No Comment

hatch-medio2-jpeg
Em 2010, os hatches médios ocupavam o sexto lugar do mercado, segundo critério da Fenabrave, atrás de hatches de entrada, hatches pequenos, sedãs pequenos, SUVs e picapes leves. Porém, a vida boa acabou. A categoria viu as vendas despencarem: em 2015, fechou em décimo, sendo ultrapassada por sedãs compactos, sedãs médios, picapes médias e até minivans. Afinal, o que aconteceu com os hatches médios?
Três motivos justificam essa queda: preço alto, falta de renovação e uma nova concorrência. Há cinco anos, o segmento refletia a estreia de Citroën C4, Fiat Bravo, Ford Focus e Hyundai i30 — e os antiquados Astra e Golf (então na 4ª geração por aqui) ainda tinham seus fãs. De lá para cá, apenas Focus e Golf mantiveram relevância com suas novas gerações. O i30 subiu de preço e viu suas vendas minguarem, e o Cruze hatch não conseguiu emplacar, assim como o Peugeot 308.
Além disso, eles ficaram bem mais caros e na faixa de preço dos SUVs, que roubaram parte do público que valoriza características típicas como posição de dirigir mais alta e maior robustez na hora de enfrentar buracos, deixando de lado a dinâmica ao volante mais esportiva – geralmente com estruturas de suspensão mais sofisticadas – dos hatches médios.
“O segmento de SUV começou a ganhar muita força com a chegada de modelos mais baratos como Ford EcoSport e Renault Duster, que acabaram caindo no gosto desse consumidor que comprava hatch médio”, diz o consultor automotivo Paulo Garbossa. A tendência foi reforçada em 2015 com a chegada dos dois atuais líderes do segmento, o Jeep Renegade e o Honda HR-V, que não por acaso ocupam a mesma faixa de preço de Golf e Focus, entre R$ 70.000 e R$ 100.000.
A pressão também vem de baixo: mais baratos que os hatches médios, os compactos estão cada vez mais requintados e com bom desempenho aliado a economia (que não é o forte dos médios). O resultado de tudo isso pode ser visto abaixo: no acumulado de 2016, o modelo mais vendido do segmento (o Golf) acumula apenas 3.852 emplacamentos, número que o coloca na distante 54ª posição no ranking dos mais vendidos. No mesmo período, o Honda HR-V vendeu nada menos que 30.883 unidades.

Texto: Guilherme Fontana
Fonte: Quatro Rodas

Comments are closed.