Toyota Corolla está mais barato, mas só na versão de entrada
3 de abril de 2018 – 9:22 | Comentários desativados

O Toyota Corolla já está em 2019. Mas tamanha antecipação na mudança de ano/modelo só influenciou nos preços. Enquanto a versão de entrada ficou mais barata, as demais encareceram. A partir de agora a versão …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Motos

Benelli Motos chega ao Brasil no tempo certo

Submitted by on 10 de fevereiro de 2014 – 11:02No Comment

01

O mercado de motocicletas no Brasil vive momentos distintos. Se por um lado os modelos de baixa e média cilindrada têm as vendas reduzidas pela restrição de crédito aos potenciais compradores, do outro as fabricantes premium usufruem de um crescimento que chegou a 5% em 2013. E esse panorama influencia a chegada de novas marcas ou, até mesmo, a volta de outras. Como a Benelli. Em 2014, a marca italiana retoma as operações após o fim da parceria com o Grupo Izzo em 2011 – o mesmo que representava a Ducati. Agora, os negócios da Benelli por aqui são gerenciados pela Bramont, também responsável pela montagem dos utilitários da indiana Mahindra em solo nacional. Inicialmente, quatro modelos serão oferecidos, entre nakeds e trails – com capacidades cúbicas que vão de 898 a 1331 cc. Todos serão feitos na fábrica da Bramont em Manaus, no Amazonas, onde a linha começou a operar na segunda quinzena de janeiro.

A reestreia no Brasil e ser ainda uma marca desconhecida dos consumidores brasileiros não intimidou a Benelli na projeção de vendas. “Queremos chegar a 1.500 unidades até o final do ano”, decreta Amaury Basílio, gerente de vendas da marca. A título de comparação, a Triumph emplacou, em 2013, mais de 3 mil motos, enquanto a BMW chegou a quase 5 mil. A tradicional Harley-Davidson passou das 8 mil. A rede de distribuição ainda está em construção, já que a Benelli possui apenas uma revenda localizada em São Paulo. A marca trabalha para instalar novas concessionárias em cidades como Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Goiânia.

Tal meta deverá ser cumprida inicialmente por quatro modelos e, por enquanto, a moto de “entrada” da Benelli atende pelo nome de TNT 899. A naked parte de R$ 38.990 e traz um propulsor tricilíndrico de 898 cc, quatro válvulas por cilindro, injeção eletrônica, refrigeração líquida e freios a disco. A potência chega a 98 cv a 9.500 rpm e 7,6 kgfm de torque a 5 mil giros. Ela chega perto da faixa de preço da nova Kawasaki Z800, que sai por R$ 39.390, mas vem com freios ABS e motor de 113 cv. Entre março e abril, o posto de moto mais barata – e possivelmente o de maior volume de vendas – será tomado pela BN 600, que custará R$ 25.990. A naked trará um motor quatro cilindros de 82 cv de potência a 11.500 giros e um torque de 5,3 kgfm a 10.500 rotações.

Enquanto o modelo não chega, a Benelli oferece opções mais caras e aposta no segmento das trails. Caso da TRE 899 K, que possui o mesmo conjunto mecânico da TNT 899, mas tem a etiqueta de R$ 45.690. Já a TRE 1130 K também tem o motor de três cilindros, porém de 1.131 cm³ e capaz de gerar 120 cv de força a 9 mil rpm, além do torque de 11,4 kgfm. A moto ainda possui dois mapas de entrega de potência, peso de 243,6 kg e o tanque de combustível leva 21,5 litros. A Benelli pede R$ 52.890 pelo modelo. Mas o título de motocicleta mais cara do portfólio inicial da marca italiana no Brasil é a TRE 1130 Amazonas. Além do preço, R$ 56.490, a principal diferença em relação a TRE 1130 K está nas rodas raiadas, melhores para encarar terrenos off-road.

Para os próximos meses, a Benelli já pretende expandir seu portfólio. Além da BN 600, mais dois modelos serão feitos em Manaus e atingem ao mercado brasileiro em abril. A primeira é a naked TNT 1130 com o mesmo propulsor de 1.131 cm³ da linha TRE que entrega 120 cv a 9 mil rpm. O preço sugerido é de R$ 44.890. Já a TNT R, que no Brasil deve adotar o nome TRT, é uma versão apimentada do modelo. O conjunto é semelhante, mas potência chega perto dos 160 cv. A etiqueta de preço ainda não foi definida, mas de acordo com Amaury Basílio, gerente de vendas da Benelli, a moto esportiva deve ficar entre R$ 50 mil e 53 mil.

Fonte: Raphael Panaro / Auto Press / MotorDream
Foto: Divulgação

Comments are closed.