Cotada para o Brasil, Opel prepara 8 novidades até 2020
16 de outubro de 2018 – 11:19 | Comentários desativados

Alemã prepara os sucessores do Corsa e do Mokka X e também na eletrificação da gama
Empresa que atua de uma forma muito transparente na hora de comunicar suas estratégias, algo raramente visto no setor, a …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Indústria

Atual fábrica da Kombi produzirá outros modelos

Submitted by on 23 de outubro de 2013 – 10:40No Comment

14

A Volkswagen está estudando preencher a lacuna deixada pela Kombi com mais de um modelo, segundo informações da Agência Estado.

“A fábrica tem um custo e precisa ser ocupada, o que será feito por novos modelos”, declarou o executivo. Segundo ele, há chances de os novos modelos serem utilitários produzidos em outros países ou desenvolvidos para o Brasil.

Após 56 anos de produção ininterrupta no país, a Kombi deixará de ser fabricada a partir de 1º de janeiro de 2014. O motivo não serão as baixas vendas, já que a perua sempre foi líder absoluta de sua categoria, e sim pelo fato de leis exigirem que todos os veículos fabricados no país saíam de fábrica com airbag duplo e freios ABS, itens incompatíveis com o antigo projeto da Kombi.

Schmall também afirmou que o Up, previsto para ser lançado até o início de 2014, será a principal aposta da VW para aumentar sua participação no segmento de modelos de entrada. A marca, que hoje detém entre 11% e 12% do mercado, pretende chegar a 20% no período de 2016 a 2018. Atualmente, Fiat Mille e Chevrolet Celta lideram a categoria, mas ambos devem sair de linha em breve.

Assim como na Europa, o novo compacto da marca também pode dar origem a uma família de modelos. Enquanto a marca não revela quais serão estes derivados, Schmall antecipa que “o novo veículo (Up) será cheio de surpresas e não vai ser tão igual ao que vocês pensam”.

Por fim, o presidente da VW revelou que, por conta do crescimento do mercado nacional de apenas entre 1% e 2% em 2014, a empresa investirá no lançamento de produtos, e não na ampliação do volume de produção de veículos.

Como o mercado brasileiro de veículos deve crescer apenas entre 1% e 2% em 2014, em linha com a alta do Produto Interno Bruto (PIB), Schmall avalia que a estratégia da montadora no próximo ano será o investimento em produtos e não na ampliação da produção física de veículos.

Fonte: Vitor Matsubara / Quatro Rodas

Comments are closed.