Toyota Yaris sedã começa a chegar às concessionárias
12 de julho de 2018 – 8:51 | Comentários desativados

 Configuração sedã do Yaris começou a ser fabricada na semana passada e já chegou a concessionárias da marca no país
O Toyota Yaris sedã já começou a chegar às concessionárias da marca, de acordo com informações …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Dicas

7 dicas para conseguir o melhor preço em um carro novo

Submitted by on 30 de julho de 2014 – 10:55No Comment

11

Está de olho em um carro novo? Prepara-se para enfrentar uma verdadeira maratona em busca do melhor negócio. Comprar um veículo nem sempre é fácil e pode se tornar uma experiência exaustiva. Para facilitar sua vida e poupar o bolso, preparamos um guia rápido com sete dicas importantes para tornar facilitar a compra e fazê-la valer a pena. Confira:

1. Visite as lojas no fim do mês

Os vendedores costumam ser mais fexíveis na negociação neste período para poder bater a meta de vendas. Muitas das tabelas de valores sugeridos pelas marcas também mudam no começo do mês, o que geralmente significa aumento no preço.

2. Avalie seu usado antes da troca

Faça uma pesquisa de mercado para saber quanto seu carro vale. Se vai trocar direto na concessionária, faça um laudo técnico prévio do seu veículo e apresente-o ao avaliador da loja antes de fechar a compra. Vender para particulares pode render mais dinheiro, mas o risco de dor de cabeça é grande.

3. Tapete não é brinde

A esmagadora maioria das lojas já oferece o acessório na compra do carro. Pechinche por itens que realmente pesam no bolso, como a película escurecedora ou desconto em equipamentos como sensor de estacionamento. Com choro, algumas revendas garantem até bancos de couro na faixa. Promoções que garantem o pagamento integral do IPVA também podem ser interessantes.

4. Carro que está saindo de linha pode valer a pena?

SIM, se você compra carro baseado apenas no custo financeiro.

Os descontos para carros que estão se despedindo do mercado costumam ser generosos. Os vendedores tendem a negociar brindes e descontos com mais facilidade. É bom checar também se o índice de desvalorização é baixo ou se mantém em um patamar estável.

NÃO, se você gosta de ter o carro do ano e acesso às últimas tecnologias.

Tenha em mente que um modelo que está saindo de linha (idealmente) costuma ser superado em tecnologia e segurança por seu sucessor. Ao comprar um modelo que está se despedindo, você corre o risco de ter um carro defasado tecnologicamente, menos confortável e seguro.

5. Não existe a chamada “taxa zero”

A taxa de financiamento é apenas uma das várias incluídas no pagamento. Todo financiamento também inclui Imposto sobre Operação de Crédito (IOF). Além disso, muitas vezes é cobrada uma Taxa de Cadastro (TC) para iniciar um relacionamento com o banco. Antes de fechar o negócio, exija um documento chamado Custo Efetivo Total (CET), que detalha todos os valores que serão cobrados.

6. Cuidado com as taxas que não podem ser cobradas

As lojas não podem cobrar Tarifa de Abertura de Crédito (TAC), Tarifa de Emissão de Carnês (TEC), TEB (Tarifa de Emissão de Boleto), TLA (Tarifa de Liquidação Antecipada), taxa de retorno, tarifa de análise de crédito e tarifas de cessão. Peça para ver o CET (Custo Efetivo Total) da compra antes de fechar o negócio, onde será detalhado tudo o que você vai pagar.

7. Não aceite o primeiro financiamento que oferecerem

O financiamento é como um empréstimo feito com um banco, mas tem um objetivo determinado, como comprar um carro. Não há uma taxa única, então a dica é pesquisar quais bancos têm as melhores condições. Elas podem variar de próximas a zero a mais de 10% do valor do veículo. Recentemente, entrou em vigor a lei que permite mudar de banco durante o financiamento para aproveitar taxas mais baixas (mas, podem ser cobrados alguns encargos). Então, negocie mesmo depois de fechar o negócio.

Fonte: Auto Esporte

Comments are closed.