Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 Рsó ele quer ter grade de radiador
13 de setembro de 2019 Р14:45 | Comentários desativados em Conheça o BMW concept 4, o protótipo que antecipa o série 4 Рsó ele quer ter grade de radiador

Estande da BMW no Sal√£o de Frankfurt d√° spoilers sobre as novas gera√ß√Ķes do S√©rie 4, al√©m de novidades para o nicho dos SUV-cup√™ e um novo carro el√©trico.
Uma das atra√ß√Ķes da BMW¬† no Sal√£o …

Ler post completo »
Curiosidades

F1

Mercado

Motos

Novidades

Home » Mercado

20 anos da linha RS da Audi no Brasil – Brinquedos de gente grande

Submitted by on 21 de maio de 2015 – 14:40No Comment

08

A hist√≥ria da Audi com o Brasil come√ßou em mar√ßo de 1994, quando Ayrton Senna se tornou o primeiro importador oficial dos ve√≠culos da fabricante alem√£ no pa√≠s. Um ano depois, a marca das quatro argolas passou a ter seus modelos mais esportivos comercializados por aqui: sua linha RS. O primeiro, que chegou em 1995, foi o RS 2 Avant, com motor turbo 2.2 litros de 315 cv. Vinte anos depois, a gama da divis√£o Rennsport ‚Äď ‚Äúcorrida‚ÄĚ em alem√£o ‚Äď conta com cinco integrantes no Brasil: RS Q3, RS 4, RS 5, RS 6 e RS 7 ‚Äď o RS 3 novo ainda est√° para chegar. Os pre√ßos ficam entre 284.990 e R$ 624.990 e os propulsores chegam a despejar 560 cv. Verdadeiros carros de corrida, mas destinados tamb√©m ao uso urbano.

A inten√ß√£o da marca √© aproveitar o anivers√°rio da linha para divulgar melhor seus representantes no Brasil. O ponto alto das comemora√ß√Ķes √© o lan√ßamento da linha 2015 dos mais potentes do grupo: RS 6 Avant e RS 7. Na perua, mudan√ßas sutis s√£o notadas na grade, far√≥is, entradas de ar, saias laterais, lanternas traseiras e ponteiras do escapamento. Internamente, as novidades ficam por conta do acabamento em fibra de carbono e os bancos com couro. J√° o cup√™ de quatro portas ganhou uma nova assinatura de led, como se define o desenho das luzes diurnas, para-choque e grade, al√©m de moderniza√ß√£o no conjunto de instrumentos, controles de sa√≠da de ar das aberturas de ventila√ß√£o, ‚Äúpaddles-shifts‚ÄĚ para mudan√ßa de marchas atr√°s do volante e do sistema multim√≠dia com navega√ß√£o, TV digital e DVD Player.

Ambos utilizam o motor 4.0 TFSI de 560 cv e 71,3 kgfm e, de acordo com a fabricante, as duas carrocerias levam o mesmo tempo para partir do zero e atingir 100 km/h: 3,9 segundos. A velocidade m√°xima tamb√©m √© a mesma, mas limitada eletronicamente em 305 km/h. O trem de for√ßa √© completado pelo c√Ęmbio autom√°tico de oito marchas, que direciona a for√ßa do motor de oito cilindros para a tra√ß√£o integral. O sistema conta com diferencial eletr√īnico no eixo traseiro, o que melhora o comportamento em curvas e permite a distribui√ß√£o correta de for√ßa entre as rodas.

De carona no sucesso dos SUVs no pa√≠s, o carro de entrada da linha no Brasil √© o RS Q3 ‚Äď pelo menos at√© o RS 3 chegar. Ele entrega 310 cv com seu motor 2.5 e sai da in√©rcia aos 100 km/h em apenas 5,2 segundos. O c√Ęmbio √© automatizado de dupla embreagem com sete velocidades e a for√ßa do motor √© distribu√≠da para as quatro rodas. H√° ainda uma perua menor da linha, a RS 4 Avant, e o cup√™ de duas portas RS 5. Os dois usam o mesmo conjunto motriz do RS Q3: um poderoso V8 aspirado com 4.2 litros e 450 cv, que incorpora tecnologias desenvolvidas nas pistas de corrida, gerenciado por um c√Ęmbio automatizado.

Os valores desses b√≥lidos s√£o diretamente proporcionais √† pot√™ncia e desempenho que cada um oferece. O mais ‚Äúbarato‚ÄĚ deles, o SUV RS Q3, custa R$ 284.990. Acima dele est√° a perua m√©dia RS 4 Avant, com pre√ßo fixado em R$ 466.990, seguida do RS 5, por R$ 476.990. J√° os invocados RS 6 Avant e RS 7 Sportback ‚Äď cup√™ de quatro portas ‚Äď s√£o entregues por, respectivamente, R$ 590.990 e R$ 624.990. Se bem que quem escolhe um autom√≥vel com tamanhas aptid√Ķes esportivas certamente n√£o v√™ no pre√ßo sua principal motiva√ß√£o de compra.

Primeiras impress√Ķes

Jogo de emo√ß√Ķes

Mogi Gua√ßu/SP ‚Äď N√£o adianta promover um test drive de ve√≠culos como os da linha RS da Audi sem dar aos condutores condi√ß√Ķes de lev√°-los, pelo menos, perto de seus limites. E foi essa proximidade que a fabricante alem√£ buscou na pista do aut√≥dromo Velo Citt√†, um dos mais modernos do pa√≠s, encravado em Mogi Gua√ßu, interior de S√£o Paulo. As avalia√ß√Ķes eram supervisionadas por um piloto profissional, que sentado no banco do carona, instru√≠a sobre a melhor forma de explorar os esportivos da marca.

Os modelos RS t√™m, de maneira geral, um comportamento bastante semelhante. As mudan√ßas ficam quase restritas ao formato da carroceria. O SUV RS Q3 e a perua RS 4, por exemplo, t√™m o acesso facilitado pela altura dos modelos. A ergonomia no RS 5 √© mais esportiva, devido √† altura mais baixa ‚Äď s√£o 1,36 metro contra 1,42 m da station wagon, por exemplo. Mas, uma vez instalado, √© dif√≠cil n√£o encontrar rapidamente a melhor posi√ß√£o para encarar uma boa pista de competi√ß√£o ou um trajeto urbano.

Os modos de condu√ß√£o s√£o capazes de transformar o comportamento dos ve√≠culos a ponto de parecer at√© se tratar de carros distintos. Com o Drive Select no mais pacato, o Comfort, os modelos parecem abafar toda a f√ļria e se tornam bons para transitar na cidade: entregam boas sa√≠das e um acelerador controlado com a dire√ß√£o macia. Mas basta trocar para o mais endiabrado, o Dynamic, para que a suspens√£o e dire√ß√£o se tornem mais r√≠gidas e o pedal direito fique extremamente sens√≠vel. Al√©m disso, o trem de for√ßa direciona a maior parte da tra√ß√£o ao eixo traseiro. A transmiss√£o tamb√©m fica mais din√Ęmica, com redu√ß√Ķes agressivas e que chegam acompanhadas de um ‚Äúronco‚ÄĚ grave e instigante que seduz qualquer condutor.

Fonte : Auto Press
Texto : M√°rcio Maio

Comments are closed.